Manter-se atualizado em relação ao que acontece no mercado internacional rende sempre vantagens competitivas a qualquer negócio. Grupos de empresários viajam para conhecer tendências, novas tecnologias e visitar empresas de grande destaque em sua área de atuação no exterior. O contato com experiencias diversas pode ser a base para o desenvolvimento empresarial, sem contar a possibilidade da realização de negócios. As chamadas missões técnicas também possibilitam que, quem não pode participar da viagem, entre em contato com as novidades por meio dos participantes.

Centenas de instituições como universidades, federações, confederações, sindicatos e associações levam, anualmente, milhares de brasileiros ao Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos. A meca da tecnologia atrai pessoas em busca de mudanças de mindset e do aprendizado com as empresas mais disruptivas do planeta, como Apple, Google e Facebook.

A RGK4IT, de Maringá, no Paraná, organizou a “Missão Vale do Silício”, com 22 pessoas, entre diretores da própria corporação e, principalmente, clientes, potenciais clientes e parceiros comerciais.

Foram quatro dias intensos de visitas aos EBCs (Executive Briefing Centers) das empresas Riverbed e Meraki, em São Francisco; NetApp, em Sunnyvale; e Cisco Systems, em San José.

Segundo o diretor institucional da RGK4IT, Antonio Carlos Ghizzi Rogoski, a escolha dos destinos foi baseada nos interesses e parcerias da empresa. “Nosso objetivo foi o de proporcionar novos conhecimentos aos empresários e executivos sobre tecnologias disponíveis no mercado e que nós disponibilizamos em nosso portfólio de produtos e serviços. Com isso, buscamos romper a barreira cultural de que Maringá não pode prover o mercado com soluções altamente inovadoras”, frisa Rogoski.

 

Empresa - Cidade

A comitiva maringaense visitou a Cisco e todos ficaram impressionados, inicialmente, com o porte da sede com seus 32 prédios altamente modernos. Segundo a Thomson Reuters, a Cisco integra o Top 3 das 100 principais empresas de tecnologia em nível global. As outras são Microsoft e Intel.

A Cisco proporcionou aos maringaenses informações e contato com seu portfólio de produtos de segurança que possibilitam a realização da análise retroativa e em tempo real de um ataque. O cliente que tem acesso a esse tipo de solução não retrocede mais em termos tecnológicos.

A NetApp, autoridade na gestão de dados, também surpreendeu pelo portfólio, funcionalidade dos seus equipamentos e softwares e pela visão apresentada sobre o “mercado de dados”, hoje o recurso mais valioso das empresas.

Paulo Garcia Junior, diretor de desenvolvimento do Grupo Benner, classifica a visita ao Vale do Silício como uma das “melhores oportunidades” de sua vida profissional. Para ele, o mais importante “foi tomar ciência de quantas soluções e ferramentas existem no mercado para resolver problemas de forma simples. São falhas que muitas vezes tiram as noites de gestores e executivos que precisam manter operações gigantescas em pé 24 horas por dia”.

O gerente de TI da Usina Santa Terezinha, Sérgio Galinari, diz que o conhecimento de novas tecnologias não foi importante apenas para atender as necessidades atuais da empresa. “Acima de tudo, baseados no que nos foi apresentado pelos diversos parceiros visitados, sabemos que agora podemos arriscar mais em projetos futuros”, vislumbra.

Giuliano Jacomini Machado, coordenador de TI da Romagnole Produtos Elétricos S.A, classificou a viagem como “impactante” e que possibilitou a criação de “uma grande network com outros clientes e fornecedores”.

A presidente da Software by Maringá e CEO da Accellog, Rafaela Campos Benatti, diz que “a viagem clareou a importância dos cuidados com a infraestrutura de TI e o quanto ela é fundamental e estratégica para o crescimento sustentável, podendo inclusive ser fonte de vantagem competitiva para empresas de software”.

Ao ser questionado “se santo de casa faz milagres”, Antonio Carlos Ghizzi Rogoski prefere falar em trabalho e tecnologia de ponta. “Tudo o que estas grandes empresas do Vale do Silício apresentaram nesta viagem, nós tempos condições de oferecer em Maringá por meio de parcerias e do trabalho honesto e competente dos nossos talentos”, frisa.

Talvez você se interesse por estes artigos.

Fechar Menu