Estudo mostra que calçados com solado geométrico ajudam a controlar dores nas costas

Você já deve ter ouvido falar que alguns sapatos podem causar ou piorar problemas nos joelhos, pés, costas e quadris. Entre os vilões da saúde musculoesquelética estão os chinelos, as sapatilhas, as rasteirinhas e os sapatos de salto alto.

Mas, a novidade é que um estudo que acaba de ser publicado na revista científica Clinical Rehabilitation mostrou que sapatos ou tênis com solado plataforma, em formato de balanço, podem ajudar a fortalecer os músculos da coluna, contribuindo para melhorar as dores na região lombar.

A explicação dos pesquisadores é que este tipo de calçado força a pessoa a manter o equilíbrio e a estabilidade ao caminhar, melhorando assim a força dos músculos que sustentam a coluna. Portanto, a escolha correta do sapato pode fazer toda a diferença para a sua coluna. Mas, a melhora depende da quantidade de horas que a pessoa usa o calçado por dia. No estudo, os participantes usaram seis por dia, durante quatro semanas.

Para a fisioterapeuta Walkiria Brunetti, os resultados do estudo estão ligados ao aumento da atividade muscular no tronco e na região lombar e à amplitude de movimento da coluna que foram maiores no grupo que usou os sapatos durante a pesquisa. “Mas, precisamos levar em consideração que a maioria da população não vai caminhar seis horas com este tipo de calçado. Portanto, é preciso cautela na interpretação dos dados”.

“Hoje, um dos métodos mais eficazes para dar estabilidade à coluna e reduzir as dores nas costas é o Pilates, que atua fortalecendo os músculos que sustentam a coluna, aumentado a amplitude de movimento, melhorando a postura, entre outros benefícios”, diz Walkiria, especialista em Pilates.

“De qualquer maneira eu sempre reforço para os pacientes que a escolha do sapato faz toda a diferença para a saúde musculoesquelética. Ao escolher andar somente de sapatilha ou de rasteirinha, por exemplo, a mulher pode desenvolver uma série de problemas, desde fascite plantar até uma lombalgia”, explica a fisioterapeuta.

Calçado errado, dor na certa!
Walkiria explica que sandálias ou chinelos sem alças atrás do calcanhar não dão sustentação para os tornozelos, por exemplo. “Com isso, há um risco maior de torcer o pé. Além disso, sapatos sem apoio para o arco plantar causam muita pressão na fáscia (tecido que liga o calcanhar aos dedos dos pés). Com o tempo, pode levar a um quadro de fascite plantar”.

Outro movimento comum em quem usa muito chinelo ou rasteirinhas é curvar os dedos dos pés para dentro durante a caminhada para segurar o calçado. É um esforço repetitivo que pode levar a lesões como tendinite e dores na coluna, segundo Walkiria.

Como escolher o seu sapato
Os calçados usados no estudo não são nenhuma novidade. Eles surgiram por volta de 2010 e viraram moda, porém não são mais vendidos no Brasil, embora possam ser importados por meio de sites.

“O que temos de mais parecido aqui no Brasil hoje é um tênis de uma marca norte-americana para corredores profissionais ou ainda para fazer caminhadas. A tecnologia é chamada de meta-rocker e a sola tem um formato geométrico que proporciona melhor impulsão e conforto”, comenta Walkiria.

De qualquer maneira, aqui vão algumas dicas importantes na hora de escolher um sapato para o dia a dia:

  • Deixe para usar chinelos apenas em casa ou para ir à piscina ou à praia, por pouco tempo
  • Jamais faça caminhadas ou use chinelos, sapatilhas ou rasteirinhas por um período prolongado, principalmente em terrenos irregulares
  • Compre sapatos que fiquem confortáveis, sem apertar demais, nem largos demais
  • Na loja calce os sapatos e caminhe um pouco com eles para sentir melhor o nível de conforto
  • O ideal é comprar sapatos pela manhã ou no começo da tarde
  • Lembre-se de checar se o sapato oferece um bom apoio para o arco plantar (aquela curvinha que temos na sola do pé)
  • Para as mulheres é recomendado saltos de 3 a 4 cm. O salto Anabela também oferece um nível de conforto maior, desde que não ultrapasse essas medidas
  • Se você pratica corrida ou faz caminhadas, procure tênis com bom sistema de amortecimento
  • Aproveite que os tênis mais sociais estão na moda e invista nos modelos que proporcionam maior conforto para os pés, trocando as sapatilhas por este tipo de calçado

(carol@agenciahealth.com.br)

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu