Tribunal de Justiça do Paraná comemora o Dia Nacional da Adoção com lançamento de aplicativo para incentivar adoções

No próximo dia 25 de maio comemora-se, no Brasil, o “Dia Nacional da Adoção”. Para marcar essa importante data, a Corregedoria-Geral da Justiça do Paraná (CGJ) e o Conselho de Supervisão das Varas de Infância e Juventude do Paraná (CONSIJ), em parceria com o Grupo de Apoio à Adoção Consciente (GAACO) e com a Agência Bla&Blu e com apoio do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (TRT-PR) e do Ministério Público do Estado do Paraná (MPPR), lançarão, às 15 horas, no Plenário do Tribunal de Justiça do Paraná o aplicativo A.DOT.

O Projeto A.DOT, em execução há aproximadamente um ano, tem por objetivo permitir que crianças e adolescentes, em condições de serem adotados, mas que ainda não encontraram uma família, possam ser conhecidos por aqueles que estão habilitados para adotar.

Com o aplicativo A.DOT, que poderá ser baixado, num primeiro momento, no site da Google Play Store e, no próximo mês, também no site da Apple Store, os pretendentes à adoção, poderão visualizar, por meio de vídeos e fotos, crianças e adolescentes, em condições jurídicas de adoção, que ainda não encontraram pretendentes nas Comarcas e Estados de origem ou no Cadastro Nacional de Adoção (CNA) do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Os vídeos são gravados por voluntários selecionados e capacitados, por meio dos quais as crianças e adolescentes irão narrar suas histórias e expor suas expectativas. O acesso às informações, vídeos e fotos de crianças e adolescentes será disponibilizado aos pretendentes à adoção inseridos no Cadastro Nacional de Adoção, às equipes técnicas das Varas da Infância e da Juventude, aos Magistrados e Promotores da Infância e da Juventude e aos grupos de apoio à adoção.

Os vídeos, fotos e informações somente serão inseridos na plataforma do aplicativo com autorização do Juiz da Vara da Infância e da Juventude responsável pela criança ou adolescente. Qualquer Magistrado do país que tenha sob sua jurisdição crianças e adolescentes em condições de adoção e que ainda não encontraram interessados poderá encaminhar ao Projeto os vídeos, as fotos e demais informações para inclusão no aplicativo, de modo a ampliar as chances de adoção.

A equipe de voluntários do Projeto também elaborou um tutorial destinado aos Magistrados, Promotores de Justiça e Equipes Técnicas, com orientações para a realização dos vídeos e fotos.

Caso alguma das crianças ou adolescentes em condições de adoção desperte a atenção de algum dos habilitados, este poderá, pelo próprio aplicativo, manifestar seu interesse que será, imediatamente, encaminhado ao Magistrado competente para viabilizar o contato da respectiva criança ou adolescente com o pretendente.

Um dos grandes desafios da adoção no Brasil é aproximar os pretendentes à adoção das crianças e adolescentes em condições de serem adotados. O Projeto A.DOT tem por objetivo dar a essas crianças e adolescentes maior visibilidade e apresentá-las de forma simples e prática àqueles que pretendem adotar.

Mais informações pelo e-mail adottjpr@gmail.com  ou pelas redes sociais do Projeto: A.DOT.app (Instagram) e A.DOT (Facebook e YouTube).

Serviço

O quê - Lançamento do aplicativo A.DOT.

Quando - 25 de maio, às 15 h

Onde - Plenário do Tribunal de Justiça do Paraná. Prédio Anexo ao Palácio da Justiça – 12º andar. Praça Nossa Senhora de Salete. S/N

Link: https://bit.ly/2KLohpv

imprensa@tjpr.jus.br

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu