Cardiologista do HCor alerta: risco de infarto aumenta em até 30% no inverno

foto/Zee News - India.com

As baixas temperaturas do inverno fazem aumentar em 30% o risco de infarto, principalmente em pessoas que apresentam fatores de risco. Entre as pessoas idosas este índice pode chegar a 44%. Hipertensos, diabéticos e obesos estão entre os que sofrem maior risco.

No frio as artérias ficam mais resistentes e, com isso, a pressão arterial aumenta. Outro fato é que há uma tendência no aumento dos processos inflamatórios de vias aéreas, as gripes. Com isso, as artérias e os vasos ficam inflamados. Além disso, no frio, o sangue fica mais viscoso, o que favorece a ocorrência do infarto.

Para o cardiologista e responsável pelo Clinic Check-up HCor (Hospital do Coração), Dr. César Jardim, a chegada do frio torna o cenário ainda mais perigoso às pessoas que têm muitos fatores de riscos para as doenças cardiovasculares. “Por isso, é imprescindível realizar o check-up cardiológico anualmente, praticar exercícios físicos com orientação de especialista e, ainda, consumir alimentos saudáveis, evitar gorduras e sal em excesso”, salienta.

Fuja do sedentarismo!

No inverno, ainda há outro componente que agrava o quadro de risco aumentado. Nessa época muitos deixam de praticar exercícios e passam a comer alimentos mais calóricos, pela sensação de bem-estar e aquecimento corporal que eles proporcionam. É preciso lutar contra o comodismo.

“A atividade física aquece o corpo, melhora a disposição e existem muitos alimentos que também podem proporcionar esse bem-estar sem excesso de calorias. Alguns exemplos são o queijo branco, pão integral, peito de peru, ovo cozido e frutas como banana e damasco”, explica Dr. César Jardim.Ainda de acordo com o médico, para tentar diminuir o risco de infarto no inverno é preciso se hidratar bem.

Principais fatores de risco

Livrar-se dos fatores de risco é fundamental em qualquer clima. Entre os mais frequentes, Dr. César Jardim destaca o tabagismo, hipertensão, sedentarismo, obesidade e estresse. Infartos são mais frequentes em homens, especialmente a partir dos 45 anos, embora sejam mais fulminantes em mulheres.

Dor no peito é um dos principais sintomas, com a sensação podendo irradiar para o braço esquerdo. Sintomas mais genéricos, como tontura, náuseas e suor intenso podem aparecer, mas há até casos em que o episódio ocorra de forma silenciosa.

Sobre o Clinic Check-Up HCor

Clinic Check-Up previne e identifica possíveis patologias por meio de um mapeamento completo da saúde do paciente. É um serviço personalizado, que leva em conta o histórico pessoal, hábitos de vida e antecedentes familiares, garantindo assim o diagnóstico preciso e gerando orientações adequadas para uma melhor qualidade de vida.

O paciente passa por consulta clínica com um cardiologista e é avaliado por uma equipe multidisciplinar, composta de nutricionista, fisiatra, urologista ou ginecologista, oftalmologista, dermatologista, além de exames de imagem e análises laboratoriais. A proposta do HCor é realizar um check-upindividualizado, moderno e eficaz, por meio da aplicação dos exames necessários para uma avaliação clínica geral.

rita@targetsp.com.br

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu