Novas posturas e competências para garantir o aprendizado

Especialista afirma que é preciso criar uma nova escola para atender a um novo perfil de aluno

 

Apesar das inúmeras mudanças e evoluções pelas quais a educação e a forma de ensinar vêm passando ao longo dos tempos, especialistas afirmam que ainda há muito o que avançar e melhorar para colocar as escolas em perfeita sintonia com o mundo de hoje. Adquirir conhecimento faz parte de um processo cultural e, à medida que as pessoas mudam, a forma como elas aprendem também muda. O foco principal da escola é a aprendizagem. O professor doutor em Ciências da Educação, Max Haetinger, defende que, para garantir que o principal objetivo seja cumprido, as escolas precisam criar novas posturas. “Educadores devem ter claro quais são as novas competências que o professor precisa desenvolver em sala de aula para conseguir atingir o seu público”, destaca Haetinger.

Para o especialista, o uso das TICs - Tecnologia da Informação e Comunicação - é indispensável, mas ele ressalta também a importância do educador estar afetivamente mais próximo do aluno, a fim de conhecer mais de perto quem é esse novo indivíduo e conseguir desenvolver processos de adaptação cultural entre o conteúdo e a realidade do estudante. “As ciências educativa e do comportamento, ao longo dos últimos 20 anos, mapearam esses alunos que estão dentro de um novo contexto e concluiu-se que o estudante de hoje tem um nível de atenção muito maior, é multifacetado e isso acontece porque ele nasceu e cresceu num mundo onde existem inúmeras formas de se conectar com as pessoas e o conhecimento”, explica Haetinger.

Segundo o especialista, tudo isso influencia na prática em sala de aula. “Os alunos atuais partem de uma perspectiva social muito diferente. Hoje, eles têm muito mais acesso às informações do que nós tínhamos na idade deles”, destaca. Diante disso, Haetinger sinaliza a importância do professor estar aberto para aprender com seus alunos. Ele orienta os educadores a estimularem a criatividade do estudante por meio de atividades lúdicas, para que os alunos aprendam com interação, reflexão e alegria. “A aula precisa ser dinâmica, bem articulada, com imagens, sons, materiais gráficos - e é aí que as TICs são fundamentais - enfim, fazendo uso dos recursos que possibilitem um discurso mais ampliado”, descreve Haetinger, que esteve em São Paulo e ministrou palestra para gestores e professores das escolas conveniadas à Conquista Solução Educacional. O evento ofereceu aos educadores da capital e região um momento de capacitação e reflexão de suas competências sobre a atuação da escola na formação da geração do século XXI.

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu