É muita água: novembro chuvoso obriga Itaipu a verter novamente

0
4

O mês chuvoso de novembro obrigou mais uma vez a Itaipu abrir o vertedouro, nesta quarta-feira (18). Desde a meia-noite, a hidrelétrica está vertendo o excedente de água não usado para a produção de energia elétrica. Esta medida técnica é adotada sempre que o nível da água no reservatório se aproxima do máximo operativo. A causa de tanta chuva é o fenômeno climático El Niño. Por causa dos alertas meteorológicos, no final desta tarde a Itaipu acionou a Comissão de Cheia.

O pico do vertimento ocorreu às 5h, quando a vazão atingiu 3.514 metros cúbicos de água por segundo (m³/s), o equivalente a mais de duas vezes o volume médio das Cataratas do Iguaçu, que normalmente é de 1.500 metros m³/s.

O vertimento da usina começou por volta da meia-noite, com 675 metros cúbicos de água por segundo, com a abertura da calha direita. A vazão foi aumentando gradativamente. Às 2h, a calha esquerda também foi aberta. Simultaneamente as duas calhas escoaram 2.583 m³/s.

Na sequência, a calha direita fechou e o vertimento continuou pela esquerda até atingir 3.514 m³/s. Pela manhã, a vazão diminuiu para 1.439 m³/s. Itaipu está operando normalmente na cota 220,30 acima do nível do mar.

Só na área da usina, em Foz, choveu 71 milímetros entre segunda (16) e terça-feira (17), o que equivale a pouco mais de um terço de todo o mês de novembro. E a previsão é de mais chuva durante toda a semana, de acordo com a Divisão de Estudos Hidrológicos e Energéticos (OPSH.DT). Este ano, a Itaipu já verteu várias vezes, especialmente em julho, outubro e agora em novembro.

Crédito da foto: Caio Coronel.

<imprensa.itaipu@cliptime.com.br>

vertedouro, aberto

vertedouro, aberto

Deixe uma resposta