Palestra de Contardo Calligaris no Forum de Sustentabilidade do TRT-PR

0
4

O ideal de felicidade e realização no mundo ocidental atual é o desenvolvimento das competências. Para o psicanalista Contardo Calligaris, que palestrou (12) no III Fórum de Responsabilidade Socioambiental do TRT-PR, o exercício das competências individuais teria tomado o lugar do casamento, que frustrou gerações, principalmente de mulheres.

Na palestra “Viver Juntos?”, Calligaris afirmou que ao longo do século XX “fomos convencidos de que felicidade e realização seriam as recompensas de uma vida familiar bem sucedida”. Utilizando relatos de seus pacientes e resultados de estudos importantes, o escritor concluiu que o matrimônio, da forma que foi construído na sociedade, traz “profundas frustrações”, uma consequência das renúncias que os casais são obrigados a fazer.

As mulheres seriam as maiores vítimas do fenômeno, porque foram ensinadas a entender o casamento como a grande meta para a realização pessoal. “Façamos uma reflexão e pensemos no casamento de nossos pais no sentido de renúncia, especialmente do lado materno”. Uma pesquisa feita nos Estados unidos nos anos 60, auge da idealização do casamento, demonstrou que à época 90% das mulheres americanas casadas diziam que eram extremamente felizes. Todavia, 90% das entrevistadas disseram que não desejariam que suas filhas se casassem. “Um paradoxo sociológico”, disse o palestrante.

Novas pesquisas foram realizadas nos anos 90, com as “filhas daquela geração”, e mostraram mulheres mais envolvidas com suas carreiras – atividades advocatícias, financeiras – e muitas divorciadas e sem filhos. Segundo o psicanalista, o ideal de felicidade e de bem estar para a essa geração – e a atual – passou a ser o desenvolvimento e reconhecimento de suas competências.

imprensa@trt9.jus.br

unnamed

Participantes do Fórum acompanham palestra do psicanalista Contardo Calligaris

Deixe uma resposta