TCP recebe cargas para fábrica de cimentos na Bolívia

A TCP – empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá recebeu, na última semana, as primeiras peças importadas por uma empresa brasileira para a construção de uma fábrica de cimentos na Bolívia. Operada pela equipe de carga projeto da subsidiária logística TCP Log, as peças têm origem na Europa e seguem por rodovia até o destino final.

 

O diferencial da operação é o regime aduaneiro adotado. “Conseguimos oferecer para o cliente um produto que contempla todas as fases de importação pelo Brasil, com um regime especial onde a carga passa pelo país em trânsito aduaneiro, mas não é tributada aqui”, explica Juarez Moraes e Silva, diretor Superintendente Comercial da TCP.

 

A capacidade operacional do Terminal é outra vantagem para o cliente. “As peças estão chegando ao Brasil a bordo de navios supercargueiros RoRo, exigindo que o Terminal esteja capacitado para recebê-los. Com um cais de 879 metros, a TCP recebe escalas regulares deste navio”, enfatiza.

 

O desembaraço rápido da carga e a experiência da equipe de cargas projetos da TCP Log também foram determinantes para que a fábrica escolhesse Paranaguá como canal para importação das peças para sua fábrica. “As cargas que chegam a Paranaguá são desembaraçadas em um prazo de dois dias, ficando aptas a seguirem viagem. O tempo que elas ficam em trânsito influência muito no gasto total do cliente. Oferecer uma operação portuária rápida dá a ele mais segurança e torna o Terminal muito mais atraente”, explica.

 

Essa é primeira vez que o Terminal recebe cargas destinadas para a expansão de empresas brasileiras em outros países. Outras cargas importadas para a fábrica na Bolívia devem chegar ao Terminal até fevereiro de 2016.

 

“Nós temos uma equipe dedicada 100% para a movimentação de cargas especiais, o que garante para os importadores a qualidade do serviço. Isso influência no custo total da operação do cliente e mostra que estamos prontos para oferecer alternativas para projetos também em território estrangeiro”, finaliza Moraes e Silva.

 

Sobre a TCP

A TCP é a empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá – segundo maior terminal de contêineres da América do Sul, e a empresa de serviços logísticos TCP Log.

Após receber investimentos de R$ 365 milhões, um dos maiores aportes privados do setor portuário brasileiro nos últimos anos, a TCP atualmente tem capacidade para movimentar 1,5 milhão de TEUs/ano, conta com 320 mil m² de área de armazenagem e oferece três berços de atracação, com extensão total de 879 metros, além de dolfins exclusivos para operação de navios de veículos.

A atuação do terminal é complementada pela TCP Log, que oferece serviços de integração da cadeia logística; como armazenagem, estrutura para carregamento e descarregamento de contêineres, pátio para contêineres e transporte do modal rodo ferroviário ao terminal em Paranaguá.

<ana.cunha@medialink.com.br>

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui