Último dia para projeto social do Paraná receber doações da campanha Amigo de Valor

O prazo para os clientes do Santander Brasil colaborarem com a 14ª edição da campanha Amigo de Valor acaba amanhã, dia 4 de dezembro. O programa direciona recursos do Imposto de Renda devido de pessoas e empresas aos Fundos Municipais dos Direitos das Crianças e Adolescentes. Esses fundos investem no desenvolvimento de projetos para crianças e adolescentes em situação de risco social. A partir do Amigo de Valor, o Santander espera levantar R$ 3,3 milhões em doações neste ano, 14% a mais que os R$ 2,9 milhões arrecadados em 2014.

 

O projeto Metamorfose, sediado na cidade de Pitanga, representa o estado do Paraná na campanha. O programa atende 30 adolescentes que cumprem medidas socioeducativas. A metodologia do Metamorfose consiste em responsabilizar os adolescentes pelas suas infrações e, a partir do reconhecimento dos erros, incentivá-los a desenhar um novo projeto de vida. Atendimentos psicológicos e oficinas de profissões fazem parte do cronogramas de atividades.

 

Pessoas físicas que declaram pelo formulário completo podem destinar até 6% do Imposto de Renda devido. No caso de empresas tributadas pelo lucro real, é possível destinar até 1%. Também é permitido fazer doações não dedutíveis. Desde 2002, quando o Amigo de Valor foi lançado, o Santander Brasil conseguiu arrecadar mais de R$ 80 milhões. Com esse dinheiro, o programa já apoiou 490 projetos sociais, em 190 cidades do país, o que ajudou a melhorar o futuro de 45 mil crianças e adolescentes.

 

O Amigo de Valor é uma das maiores campanhas de mobilização social e arrecadação de recursos do país. As contribuições poderão ser feitas nas agências do Santander Brasil, com apoio dos gerentes de relacionamento. Mais informações sobre o programa e os municípios apoiados podem ser obtidas no site www.santander.com.br/amigodevalor.

 

Como funciona o Amigo de Valor:

 

1)      O Santander abre um edital.

 

2)      O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente interessado no edital aberto pelo Santander se cadastra na concorrência (todo município do país tem esse conselho, que é composto de forma paritária por representantes do poder público e da sociedade civil).

 

3)      O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente cadastrado no edital tem de informar o diagnóstico de risco social das crianças e adolescentes da cidade (exemplo hipotético: a cidade X, no interior do estado Z, informa que 30% das crianças do município estão submetidas a trabalho infantil).

 

4)      A equipe de Investimento Social do Santander, depois de uma análise criteriosa, decide quais conselhos municipais receberão os recursos arrecadados pelo Amigo de Valor.

 

5)      Os conselhos municipais “eleitos” (em torno de 50) escolhem os projetos sociais de suas cidades que receberão os recursos. Essa escolha é acompanhada de perto pela equipe de Investimento Social do Santander. O projeto social escolhido precisa combater a fragilidade apontada pelo diagnóstico de risco social das crianças e adolescente  do município – no exemplo do tópico três, seria algum projeto que enfrenta o trabalho infantil.

 

6)      São sempre cinco áreas de atuação que podem receber o recurso: acolhimento institucional e familiar; medida socioeducativa ao adolescente infrator; maus tratos (violência física, psicológica, sexual, trabalho infantil); álcool e drogas; e educação formal (evasão e baixa frequência).

<imprensa@santander.com.br>

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui