Empresas competitivas precisam reduzir seu custo logístico aprimorando a qualidade

A redução de custos faz parte da política da maioria das empresas do setor de logística. Manter a operação rentável e com alto padrão de qualidade competitivo são desafios que precisam de estudo e estratégia.

Adriano Pereira, presidente da Codiflex, especializada em soluções para a logística de empresas,  lembra que “em um ambiente competitivo como o atual, a área logística das empresas precisam ser muito bem conduzidas visando obter o máximo de eficiência para que se tenham reduções de custos e eliminação de desperdícios”.

Bem depois do custo das mercadorias vendidas (CMV), o maior gasto de muitas empresas está no Custo Logístico e, em encontrar soluções neste setor pode impactar nos custos finais. Adriano Pereira entende que em um país intercontinental como o Brasil, encontrar soluções mais adequadas para se vencer grandes distâncias torna-se fundamental para a sobrevivência dos negócios: “são muitas as estratégias que precisam ser adotadas por uma empresa de grande porte. Vai do controle dos indicadores de entrega no cliente dos produtos (OTIF) até escolher de maneira correta a embalagem de proteção e transporte para evitar perdas com avarias” explica Adriano Pereira.

Redução de perdas precisa estar no radar dos empresários

Quando não há uma análise prévia de uma empresa para buscar, ou conhecer novas soluções em embalagens para logística, as perdas podem ser consideráveis no final do processo. É preciso se atualizar sempre neste tema e focar em novas soluções que reduzam custos e evitem danificar o que está sendo transportado.

Pereira explica que todos os dias a área logística cresce em importância estratégica para as empresas, gerando grandes oportunidades de melhorias. Porém, para o empresário, muitos gestores no Brasil ainda não dão a devida importância para a embalagem a ser usada, e as melhores práticas de manuseio no transporte e distribuição das mercadorias, gerando desta maneira, dentre outros transtornos:

– custos adicionais de fretes;
– retrabalhos;
– baixo aproveitamento de cargas;
– falta de garantia.

“Os gastos podem chegar a até 4,5% do custo total de um produto. É muito dinheiro se pensarmos em termos competitivos onde temos empresas de mercados maduros e desenvolvidos e que muitas vezes trabalham como meta deste indicador na faixa de 0,3%” completa.

Kleber Osadczuk, analista de PCP –  Planejamento e Controle da Produção da Codiflex, explica como é feita essa busca por soluções usando como exemplo o setor de siderurgia: “as embalagens estão acomodadas após um estudo de material prévio e, com os dados levantados, é possível  transportar com melhor aproveitamento de espaço além de economizando no prórpio espaço fisico de cada empresa. Um exemplo é em que todas as chamadas luvas, local onde se encaixam as peças, estão cintados com 240kg em cada pallet totalizando 1300 kg e o material nem se move. Tudo chega ao cliente de maneira adequada e ele consegue acomodar de maneira adequada à logistica própria” exemplifica Kleber.

Sobre a Codiflex
A Codiflex Indústria e Comércio de Manufaturados Ltda atua há 13 anos no mercado brasileiro de soluções em embalagens plásticas e metálicas para proteção e armazenamento, e tem como objetivo ser o parceiro estratégico para seus clientes. É reconhecida como uma empresa inovadora, ágil e competitiva em sistemas de embalagens.

 

Adriano Pereira é o presidente do grupo que abrange, além da Codiflex, a CBL (produção de filmes plásticos strech e termo encolhível), a Flexsul (Gestão Comercial – serviços) e a Zullgg (Start-up de tecnologia).

 

Sobre a KAKOI Comunicação

A KAKOI Comunicação é uma empresa cujo objetivo de proporcionar aos clientes os melhores resultados com ações simples, porém focadas em nosso compromisso de abranger qualidade X resultado. A kakoi conta com equipe especializada em diferentes áreas para garantir a pluralidade dos projetos abrangendo a maior frente possível de comunicação.

 

Fonte: KAKOI Comunicação

 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui