O mundo das fitas adesivas na indústria

Um produto muito comum em papelarias e redes de supermercados, a fita adesiva é bem conhecida do nosso cotidiano. É bem provável encontrar nas residências um rolo guardado em alguma gaveta mas quando falamos das fitas adesivas para a indústria, a gama de aplicações aumenta consideravelmente.

Essas fitas possuem um universo bem característico que atende qualquer necessidade – do corte rápido até fitas resistentes ao calor.

Adriano Pereira, presidente da Codiflex, especializada em soluções para a logística de empresas, explica que para se chegar aos modelos adequados de fitas adesivas para o setor industrial é preciso entender quais são as necessidades de cada segmento, realizar muita pesquisa e testar exaustivamente o produto final. Uma fita normal vendida em papelaria não consegue atender essa demanda

Existem segmentos específicos de fitas para a indústria e essa diferenciação técnica entre uma fita adesiva e outra, depende da sua aplicação. Indústrias do setor alimentício, cujos produtos sofrem refrigeração, precisam de uma fita cujo adesivo consiga fazer a vedação e aguentar variações extremas de temperatura no seu transporte. Se a fita adesiva utilizada não for própria para este tipo de carga, ela pode começar a se soltar, prejudicando o produto, fornecedor e cliente final.

Fita adesiva é resultado de tecnologia
Para Adriano Pereira, é extremamente importante fazer investimentos em laboratórios de testes para conhecer todas as propriedades possíveis de fitas adesivas antes mesmo de se fabricar o primeiro rolo:

“Há uma preocupação com a qualidade, e por isso a necessidade de investimento em normas de teste, equipamentos que conseguem aferir a adesividade, a vida útil e o tempo de adesividade para, a partir de então, começar a desenvolver os compostos. É fundamental que no momento em que a fita for usada não haja nenhum tipo de problema.” ilustra Adriano Pereira.

Quais fitas existem no mercado?

Adriano Pereira apontou quais são os tipos de fitas mais buscadas pela indústria. Na análise do presidente da Codiflex, o mundo das fitas adesivas é bem grande e a cada dia nascem novas necessidades e aplicações:

“Existem as mais básicas que são as fitas adesivas acrílicas e as fitas adesivas hot melt até as com aplicações especiais como as fitas filamentosas, fabricadas com reforços especiais que aumentam a resistência, e existem as que fazem o oposto,  são fitas que precisam de um corte mais rápido e fácil para que o operador não perca tempo, como no caso da indústria de eletrodomésticos.  Essa fita não precisa usar estilete para partir, que já é proibido por questão de segurança. A fita corta rápido, mas vem intacta até o momento de retirá-la quando o eletrodoméstico está sendo montado, por exemplo.”

Outras fitas adesivas citadas por Adriano Pereira são as fitas aluminizadas,  as fitas coloridas desenvolvidas para marcação e delimitação de espaços de alto tráfego, as fitas personalizadas com a marca e as cores da empresa e as fitas com cortes especiais em tamanhos grandes (os chamados jumbos) para aplicações automáticas em grandes máquinas.

Foto: Lourivalde Vieira

Sobre a Codiflex
A Codiflex Indústria e Comércio de Manufaturados Ltda atua há 15 anos no mercado brasileiro de soluções em embalagens plásticas e metálicas para proteção e armazenamento, e tem como objetivo ser o parceiro estratégico para seus clientes. É reconhecida como uma empresa inovadora, ágil e competitiva em sistemas de embalagens.

Adriano Pereira é o presidente do grupo que abrange, além da Codiflex, a CBL (produção de filmes plástico stretch e termo encolhível), a Flexsul (Gestão Comercial – serviços) e a Zullgg (Start-up de tecnologia).

Sobre a KAKOI Comunicação
A KAKOI Comunicação é uma empresa cujo objetivo de proporcionar aos clientes os melhores resultados com ações simples, porém focadas em nosso compromisso de abranger qualidade X resultado. A kakoi conta com equipe especializada em diferentes áreas para garantir a pluralidade dos projetos abrangendo a maior frente possível de comunicação.

Fonte: KAKOI Comunicação

Deixe uma resposta