Encontro estimula negociações de pequenas empresas

Reconhecidos pelo Selo Alimentos do Paraná, negócios apresentaram produtos a potenciais clientes da região; rodada possibilitou prospecção de novos mercados

Dezessete empresas paranaenses de micro e pequeno porte do segmento de alimentação e bebidas participaram do Circuito de Rodadas de Negócios em Cascavel, no último dia 10. O evento, promovido pelo Sebrae/PR, em parceria com a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Federação do Comércio de Bens e Serviços do Paraná (Fecomércio PR), Associação  Paranaense de Supermercados (Apras) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-PR), integra as ações do Programa Selo Alimentos do Paraná como um incentivo à expansão de mercado aos empreendimentos reconhecidos com a chancela do Selo, que valida ao empresário qualidade de produção e gestão empresarial.

A rodada de negócios, segundo o consultor do Sebrae/PR, Emerson Durso, permite que, em um mesmo local, o empresário tenha a oportunidade de apresentar seus produtos e serviços, bem como seus diferenciais de mercado, a um grupo de clientes em potencial. “É uma prática que beneficia tanto ao vendedor, que não precisa se deslocar a todos os clientes; quanto ao comprador, que tem acesso a marcas qualificadas e atestadas pelo Selo Alimentos do Paraná”, argumenta.

Poliana Strassburguer, empresária de Santa Helena, esteve à frente da apresentação e negociações da indústria de água mineral da família no evento em Cascavel. “Nosso mercado está aqui na região, em um raio de 200 km da cidade. Já temos alguns clientes aqui, mas precisamos expandir a venda, pois capacidade de produção nós temos. Depois de todas as melhorias que fizemos com a participação no Programa Selo Alimentos do Paraná, agora é hora de mostrar qualidade e ganhar mercado”, afirma.

Foi, justamente, neste encontro que o empresário do setor hoteleiro de Cascavel Felipe Casagrande conheceu a água mineral de Poliana, mesmo estando a poucos quilômetros de distância. “Só não fiz negócio hoje durante a rodada, porque acabei de fazer a compra desse produto de outro fornecedor. Não conhecia a empresa, mas, com certeza, vamos negociar na próxima compra. Não só a água mineral, mas também me despertou o interesse por outros produtos que conheci aqui”, relata.

Gerente de compras de uma rede de farmácias de Cascavel Lenir Zantut também esteve entre o grupo de “compradores” da rodada de negócios. “Vim focada em três marcas expositoras. Uma delas até já vendemos os produtos em nossas lojas. Mas, no evento, pude conhecer produtos novos os quais podem virar negócios futuros. Além disso, a oportunidade de conversar diretamente com os empresários também é um modelo muito bacana”, destaca.

Além de Cascavel, o Circuito Rodadas de Negócios do Selo Alimentos do Paraná já passou em todas as regiões do Estado, nas cidades de Londrina, Maringá, Francisco Beltrão, Curitiba e Guarapuava.

Novos mercados

Há 14 anos no mercado de chás e ervas, o empresário de Marechal Cândido Rondon, Gilmar Trimpler não só participou do circuito na região oeste, mas também em outras cidades. “Só não pude estar no evento em Londrina, pudemos mostrar nossos produtos para compradores de todo o Paraná. As negociações, muitas vezes, não são feitas no dia do evento. Entretanto, após as rodadas, já tivemos a oportunidade de marcar reuniões nesses potenciais clientes”, comenta.

No mesmo modelo, o casal de empresários Silvério e Cyntia Kerber, que mantém uma pequena indústria de biscoitos em Umuarama, no noroeste do Paraná, fez parte do grupo de 17 “vendedores” que expuseram seus produtos no evento em Cascavel com os “compradores” da região oeste do Estado. “Essa é uma ótima vitrine para nós. É uma maneira de conhecer empresas novas para as quais podemos vender nossos biscoitos. Uma oportunidade única de fazer vários negócios em um único local.”

Para Neuri dos Santos, superintendente comercial de uma rede de supermercados de Cascavel, as rodadas de negócios sempre trazem novidades e bons contatos. “Nosso mercado aposta no mix variado de produtos, de novidades de mercado e é isso que os empresários têm mostrado aqui. Além, é claro, de estarem reconhecidos por instituições sérias com o Selo. Já saímos daqui com reuniões de negócios marcadas para 2017”, enfatiza.

Reconhecimento

De acordo com o gerente regional do Sebrae/PR no oeste, Orestes Hotz, esse foi o primeiro circuito de rodadas de negócios com os participantes do Selo Alimentos do Paraná. “O evento é uma amostra do que é possível fazer daqui a alguns anos, com um número cada vez maior de empresas reconhecidas com o Selo. Hoje, temos cerca de 80 empresas com a chancela no Estado e mais 180 em vias de conquistar, além da qualificação, abrir caminhos para novos mercados”, salienta.

Representante da Fecomércio PR e do Sindicato dos Lojistas e do Comércio Varejista de Cascavel e região (Sindilojas), Bruno Reuter, acredita na força que as micro e pequenas empresas têm em levantar a economia local, regional e do país. “Tenho profundo respeito pelo empresariado, pois além de gerarem empregos, são guerreiros e dedicados que depositam todas as suas forças e acreditam, sem esmorecer, nas cidades onde moram e escolheram para firmar seus negócios”, conceitua.

Na avaliação do gerente da unidade de Cascavel do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Hugo Armando Cerón Molina, o Selo aumenta a competitividade dos pequenos negócios. “O mercado cobra cada vez mais diferenciais e o Selo traz um ‘algo a mais’ para aqueles que se dispuseram a realizar todas as etapas, encarando desafios e novas propostas. Assim, ganhar mercado é uma consequência do esforço e trabalho”, reforça.

As empresas que atuaram como “vendedoras” no evento passaram por 80 horas de capacitações e consultorias do Programa Alimentos do Paraná. Fato que, para Rudimar Erbert, da Apras, faz toda a diferença. “Enquanto entidade, temos que fazer com que o pequeno busque novos caminhos. Assim, em vez de crise, falemos em trabalho e produção”. “Somos sempre parceiros de iniciativas exemplares como esta e colocamos toda nossa estrutura e treinamentos à disposição”, complementa Susana Maroneze, representando o Senac de Cascavel.

O Programa

Atualmente, 72 empresas conquistaram a chancela do Programa Selo Alimento do Paraná e estão com o atestado de conformidade em dia. Para conquistar o Selo, é necessário alcançar, pelo menos, 80% de conformidade nos itens da metodologia baseada na legislação sanitária vigente e 50 pontos ou mais no Modelo de Excelência da Gestão (MEG), da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). A validação do processo é feita pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), a cada 12 meses.

Para participar do Programa, as empresas precisam apresentar o chamado perfil de potencialização. Isso significa negócios com interesse e condições para aprimorar produtos, processos e gestão, a ponto de tornarem-se aptas a negociações com o mercado internacional.

Informações sobre o Programa Alimentos do Paraná podem ser obtidas pelo portal www.sebraepr.com.br/seloalimentosdoparana, ou pela Central de Relacionamento do Sebrae/PR, no 0800 570 0800.

Produtos expostos têm chancela do Selo Alimentos do PR (foto: Ralph Willians)

Produtos expostos têm chancela do Selo Alimentos do PR (foto: Ralph Willians)

rodada1_

Encontro promoveu novos negócios (foto: Ralph Willians)

Encontro promoveu novos negócios (fotos: Ralph Willians)

Deixe uma resposta