Sangramento no nariz: o que fazer?

Ter sangramento no nariz é uma experiência pela qual muitas pessoas já passaram. A situação é incômoda e por vezes preocupa os pais. Mais comum em crianças, a epistaxe, como é conhecido esse problema, tem origem na mucosa nasal por causa da ruptura dos vasos ou alteração na coagulação, sendo em 90% das vezes da região anterior do nariz.

Segundo o otorrinolaringologista Ian Selonke, da Otorrinos Curitiba, há várias causas para que o nariz comece a sangrar. “As principais causas são os traumas nasais, como fratura dos ossos da face ou algum corpo estranho no nariz, infecções (virais, tuberculose, sífilis), neoplasias, doenças sistêmicas (coagulopatias, hipertensão arterial), drogas (AAS, drogas ilícitas), entre outras”, explica o especialista.

Em caso de sangramento, é importante manter a calma e seguir a orientação correta. “Muita gente acha que quando o nariz começa a sangrar, a cabeça deve ser colocada pra trás. E está errado. O correto é inclinar a cabeça para frente e, se possível, comprimir as duas narinas e fazer compressa de gelo”, alertou.

Selonke também recomenda que caso os sangramentos sejam frequentes, o ideal é procurar um médico. “Sangramentos frequentes podem implicar desde uma má formação vascular, algum distúrbio sanguíneo da coagulação ou até um tumor vascular chamado nasoangiofibroma. Nesses casos, recomendamos que o paciente procure um otorrinolaringologista, que poderá fazer o diagnóstico correto”, completou.

Mais dúvidas sobre a epistaxe

Hipertensão x epistaxe

Pacientes com pressão alta sofrem mais com esse problema. Segundo Selonke, “pacientes hipertensos podem ter sangramento nasal inexplicável, devido ao rompimento de pequenos e finos vasos existentes na mucosa do nariz, mais frágeis à elevação da pressão”, explica.

Uso de descongestionantes

Pacientes que usam descongestionantes com certa frequência estão mais propensos a terem sangramento. “Os descongestionantes nasais fazem uma vasodilatação de rebote na mucosa nasal, além de fazer trauma mecânico se mal utilizado”, comenta.

Temperaturas extremas

É preciso ficar atento para temperaturas muito altas, clima muito seco e inverno rigoroso. No verão, segundo o especialista, em dias de baixa umidade do ar, onde o clima fica muito seco, o sangramento nasal acontece devido ao ressecamento da mucosa do nariz. Já no inverno, o uso excessivo de ar condicionado em temperaturas mais elevadas e a ocorrência de resfriados/gripes causam danos à mucosa do nariz, aumentando o risco de sangramento nasal.

 

Diretor Técnico: Dr. Ian Selonke CRM-PR 19141 | Otorrinolaringologia

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Leave A Reply

Please enter your comment!
Please enter your name here