??Reta final: seis dicas para quem ainda não declarou o IR

0
72
?

A pouco menos de 3 dias para o prazo final da entrega da declaração do Imposto de Renda 2017, cerca de 8 milhões de contribuintes ainda não enviaram as informações para o Fisco. A data final é nesta sexta-feira (28). De acordo com a Receita Federal, até às 11h de quarta-feira (26), 20 milhões de declarações haviam sido entregues. A expectativa é de que 28,3 milhões de contribuintes entreguem o documento até o prazo final. Segundo o coordenador e professor de programas de MBA da Universidade Positivo nas áreas Tributária, Contabilidade e Controladoria e gerente de contabilidade e tributos do Grupo Positivo, Marco Aurélio Pitta, o risco de congestionamento de dados no último dia é grande. Por isso, o professor lista os itens mais importantes para quem ainda não declarou:

1. Declaração é indispensável: mesmo sem todos os documentos em mãos é recomendado entregar a declaração incompleta, pois é possível retificar na sequência. Quem não entregar no prazo terá que pagar multa mínima de R$ 165,74 e máxima de 20% do valor do imposto devido.

2. Quem deve declarar: a obrigatoriedade da entrega é para os contribuintes que tiveram rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 durante o ano de 2016. Além disso, também deve declarar quem tinha posse de imóveis de valor superior a R$ 300 mil em 31 de dezembro de 2016, por exemplo.

3. Restituições: a vantagem de enviar a declaração dentro do prazo, sem omissões, inconsistências e erros é que os contribuintes receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda, caso tenham direito. Os valores começam a ser pagos no dia 16 de junho e seguem até dezembro. Portadores de doenças graves, deficientes físicos ou mentais e idosos têm prioridade.

4. Malha fina: principalmente para aqueles que têm a possibilidade de restituição, é bom ficar de olho na malha fina. É preciso ter cuidado com a declaração de despesas médicas e com a possível omissão de receitas e gastos com instrução, já que são os principais itens de cruzamento realizados pela Receita Federal. A ostentação nas redes sociais também está no radar do fisco. Por isso, todo cuidado é pouco.

5. Sem desculpa para não declarar: para os contribuintes que estão sem tempo, não faltam opções de ajuda. Diversas instituições de ensino superior fizeram plantão para tirar dúvidas da população e os escritórios de contabilidade ficarão de plantão nos próximos dias. Mas, caso a opção seja fazer você mesmo, não custa lembrar que a Receita Federal disponibiliza mais de 700 perguntas e respostas sobre a declaração no site.

6. É o momento de colocar a mão na massa: a poucos dias do final do prazo, agora é tempo de recolher o máximo de documentos possíveis, sentar em frente ao computador e realizar a entrega da  declaração, mesmo que tenha que retificar depois. Caso seja necessário corrigir algo após o prazo, não demore, faça isto antes que o Leão te chame para esclarecimentos.

 

Sobre a Universidade Positivo – A Universidade Positivo (UP) concentra, na Educação Superior, a experiência educacional de mais de quatro décadas do Grupo Positivo. A instituição teve origem em 1988 com as Faculdades Positivo, que, dez anos depois, foram transformadas no Centro Universitário Positivo (UnicenP). Em 2008, foi autorizada pelo Ministério da Educação a ser transformada em Universidade. Atualmente, oferece 58 cursos de Graduação presenciais (31 cursos de Bacharelado e Licenciatura e 27 Cursos Superiores de Tecnologia), três programas de Doutorado, quatro programas de Mestrado, centenas de programas de Especialização e MBA e dezenas de programas de Extensão. A UP conta com sete unidades em Curitiba, além de polos de Educação à Distância (EAD) em 22 cidades espalhadas pelo Brasil. É considerada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a melhor universidade privada do Paraná, pelo quinto ano consecutivo.

Deixe uma resposta