Saiba as principais causas do sangramento no ouvido

0
3569

Você já ouviu falar em otorragia? O nome pode parecer incomum, mas estamos falando de sangramento no ouvido. Sim, ele existe e pode ter diversas causas, como esclareceu o otorrinolaringologista Lucas Azeredo Zambon, da Otorrinos Curitiba.

Veja também:
:: Por que espirramos?
:: Ar condicionado e os perigos para a saúde
:: 10 dicas para melhorar seu sono

“O sangramento no ouvido pode se dar por causas variadas, entre as quais destacamos os traumas otológicos, com o uso de cotonetes, por exemplo; os cranioencefálicos, os acústicos e os barotraumas (variação súbita da pressão em mergulhos ou aterrissagem de avião). Outros motivos podem estar relacionados a distúrbios de coagulação, tumores, ao uso de medicamentos, hipertensão, a otites, entre outros”, lembra o especialista.

Profissionais como mergulhadores, aviadores e pessoas que trabalham na construção civil em tubulações e túneis pressurizados são os mais propensos a desenvolver a otorragia. Portanto, alguns cuidados são indicados para evitar tal problema. “É aconselhável que, sempre que possível, evite a exposição à variação súbita de pressão. É importante também fazer o controle da pressão arterial preventivamente, além de evitar a introdução de objetos no ouvido e a proteção adequada para esportes náuticos”, indicou Zambon.

Meu ouvido sangrou: e agora?
Caso o paciente tenha um sangramento súbito no ouvido, é bom procurar um especialista com urgência. Segundo o doutor Lucas, em casos como esse, não manipular as orelhas, principalmente com objetos, é a primeira indicação. “A primeira coisa é tentar manter a calma e procurar, com urgência, um médico otorrinolaringologista. É bom ressaltar que não se deve manipular as orelhas nem introduzir objetos nelas, tais como cotonetes, grampos e outros. A indicação é manter repouso e fazer compressão local externa até o atendimento médico”, aconselha o médico.

Ter sangramento frequente no ouvido pode, sim, indicar um problema mais sério. Segundo o doutor Lucas, o ideal é fazer uma avaliação detalhada para tentar esclarecer a origem do problema. “A otorragia pode ser consequência de uma variedade grande de doenças. Cada doença tem um tratamento diferente. Sabendo a causa da otorragia, institui-se o tratamento base para alívio dos sintomas e para evitar outras complicações”, resumiu o especialista.

 

Diretor Técnico: Dr. Ian Selonke CRM-PR 19141 | Otorrinolaringologia