De quem é a culpa pela frustração profissional?

Ao despertar, olhando no espelho, muitas perguntas começam a circular a nossa cabeça:
– Eu sou o responsável pela minha felicidade no trabalho?
– É o ambiente em que estou inserido que determina este grau de satisfação?
– Até que ponto a realização profissional depende da minha motivação?

É a velha história do profissional que está desgostoso com a sua função e não consegue determinar se ele está trabalhando infeliz por ele mesmo ou pela empresa que não proporciona crescimento e não tem um líder coach motivador.

E como fazer para descobrir quem é o culpado? A Master Coach, Bianca Caselato,  aponta o autoconhecimento como a chave para sair desta espiral:

“A partir do momento em que se sabe exatamente quem você é, e para onde você quer ir,  passa a existir uma noção muito clara se o teu problema é você ou se é a empresa” .

 

A partir deste questionamento e com um trabalho forte de autoconhecimento,  surgem duas vias:

 

1 – O profissional descobre que o problema é com ele mesmo
Ao perceber que a infelicidade no trabalho é interna e ele quer fazer algo diferente, Bianca explica que parte-se do ponto de que já se sabe para onde seguir:

“Sei para onde quero ir, já sei o que vou fazer. Agora é preciso fazer planejamento. Muita gente me procura dizendo que precisa do dinheiro deste trabalho e acabam reféns. A pessoa não pode ficar presa nesta premissa. No entanto, ela precisa ainda do trabalho por necessidade.”

Como se faz para dar uma guinada na vida sem prejudicar o lado financeiro? Bianca explica que esta é a grande questão da maioria das pessoas que chegam até ela: medo de ficar sem dinheiro na mudança de direção. A chave é planejamento para saber muito bem para onde seguir sem perder o foco.


2 – O profissional descobre que o problema é da empresa

Se o grande problema estiver com o chefe ou com a empresa, apenas o autoconhecimento vai determinar e fazer com que este profissional perceba que este trabalho não é para ele ou que ele não quer trabalhar com este chefe .

“É uma escolha dele estar naquela organização.  Ninguém está forçado a ficar ali. Ele pode sair. Mesmo que na sua própria área, ele pode traçar um rumo e percorrer diferentes áreas e diferentes empresas. As pessoas ficam em uma organização sofrendo, agonizando e sufocando como se fossem obrigadas a estarem ali. Reclamam da empresa, como se o problema fosse da empresa, e não é.” conclui Bianca Caselato.

 

Foto: Staticflickr

Sobre Bianca Caselato

Bianca Caselato é Master Coach formada em Administração de Empresas com ênfase em Comércio Exterior pela Faculdade de Estudos Sociais do Paraná- FESP. É especialista em SELF coaching, Executive Coaching e Master Coach pelo Instituto Brasileiro de Coaching, com certificação internacional, pela ECA – European Coaching Association, GCC- Global Coaching Community, BCI- Behavioral Coaching Institute e IAC – International Association of Coaching.

 

Após uma bem sucedida carreira dentro de instituições bancárias, Bianca Caselato começou a atuar há dois anos em seu escritório Bianca Caselato Coaching com palestras motivacionais, coaching individual e empresarial com acompanhamento e diagnóstico de empresas de todos os portes.

 

Bianca Caselato Master Coach Trainer

Rua Padre Anchieta, 2540 – Sala 1115, Champagnat – Curitiba, Paraná

http://biancacaselato.com.br/

 


Sobre a KAKOI Comunicação

A KAKOI Comunicação é uma empresa cujo objetivo de proporcionar aos clientes os melhores resultados com ações simples, porém focadas em nosso compromisso de abranger qualidade X resultado. A kakoi conta com equipe especializada em diferentes áreas para garantir a pluralidade dos projetos abrangendo a maior frente possível de comunicação.

KAKOI Comunicação
R. Gumercindo Mares, 119 – Vista Alegre, Curitiba – PR,
Fone:  (41) 3014-7662
www.kakoi.com.br

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.