Empresas de moda de Toledo participam do Varejo Top Loja

Programa é conhecido por revolucionar o segmento nas cidades onde atua; empresas terão acompanhamento do Sebrae/PR e Fecomércio PR durante 24 meses

No início deste mês, um grupo de empresários do comércio de moda, confecção e acessórios aceitou um desafio que promete revolucionar o setor em Toledo. Pela primeira vez no Oeste do Paraná, o Varejo Top Loja Confecção e Acessórios, iniciativa do Sebrae/PR e Fecomércio PR, vai oportunizar conhecimento em gestão e conceitos que permitirão nova visão de mercado, inteligência competitiva, inovação e personalidade especializada aos empresários do segmento.

“Por ser um programa totalmente voltado e personalizado para micro e pequenas empresas de moda, os resultados também tem se mostrado bastante específicos. Há um salto qualitativo nas empresas participantes que passa não somente na gestão do negócio, mas na visão e conceito enquanto lojistas de moda”, comenta a consultora do Sebrae/PR, Deborah Steiner Dias.

Esta primeira turma na região é formada por 25 empresas de Toledo que terão acompanhamento ao longo de 24 meses. “O primeiro passo é o diagnóstico da empresa, de acordo com parâmetros e modelos da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). Logo após, o grupo passa por capacitações coletivas em diversas áreas como planejamento estratégico, cenários e tendências, marketing, dentre inúmeros outros. Todos voltados especialmente ao universo da moda”, detalha Deborah.

Além dos cursos, os empresários recebem consultorias como reforço dos módulos. “É uma das soluções mais completas e focadas no desenvolvimento do comércio de moda e acessórios. Criada para atender especialmente a este nicho, com estratégias e conhecimentos específicos que, inclusive, são aplicados em grandes redes do varejo de moda no Brasil. O Top Loja se atenta a minimizar os gargalos do setor e estimular a inovação de quem atua no mercado de moda nas cidades”, salienta Deborah Dias.

Para o assessor da presidência da Fecomércio PR, Paikan Salomon de Mello e Silva, o Top Loja foi o caminho que as instituições encontraram para atender de maneira personalizada, seja no segmento de confecção e acessórios, minimercados e materiais de construção. “O setor de vestuário, por exemplo, é estratégico no Estado e é o varejo que faz com que a estrutura da cadeia produtiva se movimente. No varejo, de forma geral, o empresário que não busca diferenciação acaba fechando as portas”, alerta.

Varejo de moda

Nesta edição 2017/2018, além de Toledo, as cidades de Londrina e Castro também vão contar com turmas do Varejo Top Loja Confecção e Acessórios no Paraná. “O segmento de confecção tem grande importância, tem produtos com uma das maiores demandas de consumo no Brasil. Entretanto, tem em suas particularidades alguns gargalos e dificuldades específicas”, aponta o coordenador estadual de Varejo do Sebrae/PR, Osmar Dalquano Junior.

“Quase 60% dos lojistas deste segmento têm entre 31 e 51 anos e apenas 3% têm uma pós-graduação. A maioria dos gestores das lojas de moda no Brasil são mulheres (73,8%) e a grande maioria está localizada em comércio de rua (83,7%). O faturamento médio anual de 60% dos entrevistados na pesquisa é de até R$ 360 mil, ou seja, estão dentro da categoria da Microempresa (ME), sendo que desses, 27,5% são microempreendedores individuais e faturam até R$ 60 mil brutos ao ano”, enumera.

Com atuação segmentada, complementa Dalquano Junior, o Top Loja consegue minimizar problemas enfrentados por grande parte dos empresários do setor. “As consultorias e capacitações são mais especializadas e focam o cenário no qual os empresários estão inseridos. Identificamos, por exemplo, que a prática do coaching tem sido indispensável na solução, pois prepara o empresário para não só receber as informações de inovação, mas para colocar as boas ideias em prática”, destaca Dalquano.

Qualificação

Além de conteúdo especializado, as empresas que completam o programa do Varejo Top Loja Confecção e Acessórios também podem receber o Selo de Referência do Comércio. “Paralelo às capacitações, aquelas que atingirem resultados de acordo com os níveis concebidos pela metodologia terão direito de uso do Selo, que é um reconhecimento das boas práticas e melhorias implantadas. A participação é gratuita e certificam empresas com níveis de excelência no Estado”, assinala Paikan de Mello e Silva.

Compõem o grupo de participantes da primeira turma do Top Loja em Toledo as empresas Arezzo, Vulsan Baby, Domi Nick, Clube do Pé Calçados, Nelci Copnfecções, Florenza Modas, Yellow, Loja Arco-Íris, Donnavanti Moda, Lojas Martipar, Bela Senhorita, Sportland, Sol Outlet, Spaço da Moda, Valentinn Moda Masculina, Anabell Confecções, Básico Mania, Mocelinas, Fiore Atelier, Portinhola, D’Dorini, Miragem Moda Íntima, Pirralhos Bebê, Armazém da Moda e D’Bambini.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Assine a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

spot_img