Quatro tendências em vestidos de noiva

Quando se fala em casamento, é comum pensar na cerimônia padrão: com a noiva vestida de branco, véu e grinalda, encontrando o noivo devidamente posicionado ao lado do altar, com muitas flores e emoção. Mas, principalmente do ponto de vista da imagem da noiva, esse cenário tem mudado. O que se vê no mercado de estilo nos dias de hoje são looks ousados, com cores e formatos que fogem bastante do tradicional. Conhecido por seus modelos extravagantes e com preços que chegam até a R$ 50 mil, o estilista Edson Eddel fala sobre essas mudanças e dá algumas dicas para as futuras noivas:

Outras cores

Para Eddel, não é só porque é costume se casar de branco que a noiva deve seguir a regra. “Temos que acabar com a política da ‘maria-vai-com-as-outras’”, enfatiza. Vermelho, amarelo, azul, verde, roxo, seja qual for a cor, o sonho da mulher é o que mais importa. “Se a noiva sempre se imaginou casando num lindo vestido cor-de-rosa, temos que seguir o sonho dela”. Uma curiosidade é que as curitibanas costumam ser as primeiras a pedirem as peças mais ousadas, sendo pioneiras em cores mais chamativas e vestidos temáticos.

Fugindo das rendas

Com a industrialização e o desenvolvimento da globalização, ficou cada vez mais fácil adquirir produtos importados - principalmente da China, a preços bem inferiores e muitas rendas. A respeito disso, o estilista se diz completamente contra o “uniforme das rendas”. Ele conta que as fábricas chinesas de rendas de má qualidade acabaram com muitas fábricas de tecelagem nacionais e, além da falta de criatividade, esse seria um dos motivos para fugir dos modelos rendados. “A gente pode apostar em cortes diferentes, em tecidos nobres e em aplicações de pedrarias, por exemplo”.

Cuidado para não exagerar

O dia do casamento é o dia da noiva, é o momento de ela brilhar e ser a pessoa mais linda da festa. Porém, Eddel explica que algumas escolhas podem acabar tornando o bonito em vulgar, como o mal posicionamento de transparências ou decotes muito chamativos. “Deve-se ter sabedoria na aplicação de transparência no vestido. A noiva deve sensualizar, não vulgarizar”, reforça. Outro cuidado que o estilista orienta é com elementos ultrapassados, como as mangas bufantes, que foram moda na década de 1980 e escolha para o casamento de Lady Diana com o príncipe Charles, em 1985.

Praticidade e conforto

Para que a cerimônia não seja uma grande tortura para a noiva - que costuma ficar em pé durante um bom tempo - Eddel indica a escolha de sapatos confortáveis, com saltos largos. “Como o vestido é longo, ninguém vai reparar no sapato da noiva mesmo”, brinca. Para o momento da festa, ele indica vestidos curtos. “O longo esquenta muito; então, na hora de dançar e cumprimentar todos os convidados, é melhor escolher um curto elegante, com abertura em fecho, que é fácil de colocar”, explica.

Conhecido por exibir seus looks em atrações como ‘Encontro com Fátima Bernardes’, ‘Hoje em Dia’ e ‘Programa da Sabrina’, Edson Eddel é formado em design de moda, atua no mercado há mais de 20 anos e já produziu personalidades como Paty Sayuri e Valquíria Melnik.

Central Press

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu