Salas do Empreendedor da região Oeste são referência em atendimento no Paraná

Das oito Salas do Empreendedor que ganharam o Selo Ouro no Paraná, seis estão na região Oeste

O Sebrae/PR concedeu o Selo de Referência em Atendimento a 24 Salas do Empreendedor da região Oeste do Estado, em evento realizado no último dia 9, em Curitiba. O Selo é uma forma de reconhecer a rede de parceiros pelo desempenho no atendimento aos microempreendedores individuais (MEIs), na promoção da sustentabilidade e competividade dos negócios. Em todo o Estado, 71 Salas foram reconhecidas.

Dentre os critérios avaliados para a obtenção do Selo estão produtos oferecidos, gestão e atendimento ao cliente. Com relação ao Atendimento, que teve maior peso, duas ferramentas de análise utilizadas: uma de pesquisa de satisfação diretamente com o cliente atendido e a contratação do cliente oculto.

As Salas do Empreendedor que obtiveram entre 75 e 80 pontos receberam o Selo Bronze; de 81 a 90, o Prata; e acima de 91, o Selo Ouro. Das oito Salas do Empreendedor que ganharam o Selo Ouro no Estado, seis são da região Oeste. São elas as Salas do Empreendedor de Guaíra, Itaipulândia, Quedas do Iguaçu, Entre Rios do Oeste, Assis Chateaubriand e Mercedes.

“É um número significativo e atribuo isso ao comprometimento dos parceiros e gestores locais com as Salas do Empreendedor. Isso reforça a importância do associativismo e cooperativismo da região Oeste, com diversas Salas preocupadas com a melhoria contínua no atendimento, com a oferta de uma boa estrutura física e com as soluções disponibilizadas”, considera o consultor do Sebrae/PR, Wilian Braga Tomaz.

Para Adavilson de Chaves, atendente da Sala do Empreendedor de Quedas do Iguaçu, ganhadora do Selo Ouro, o atendimento personalizado aos microempreendedores individuais é um diferencial da Sala. “Por ser uma cidade pequena, com 693 MEIs, conseguimos identificar a necessidade de cada um. A divisão de tarefas entre os dois atendentes da Sala também é um fator positivo, como também o trabalho que é realizado porta a porta”, diz. Segundo ele, a partir do segundo semestre de 2016 foi possível focar na melhoria dos processos.

Adriano Cezar Richter, coordenador da Sala do Empreendedor de Guaíra e diretor do Departamento de Indústria e Comércio do Município, conta que a preocupação com o atendimento se deu desde o início das atividades da Sala em 2015. “A informalidade na cidade era significativa. Buscamos convênios com universidades, Associação Comercial, escritórios de contabilidade e outros órgãos para que os microempreendedores individuais tivessem todo o suporte necessário para o seu negócio”, diz Adriano.

Segundo ele, a oferta de consultorias nas áreas jurídica, administrativa e contábil, além de oficinas e treinamentos também ajudaram a oferecer o atendimento de qualidade. A publicidade gratuita das empresas atendidas, por meio da fan page da Sala, e da página do Município na internet, também é considerado por ele um diferencial.

Marcelo Amorim Oliveira, coordenador da Sala do Empreendedor de Assis Chateaubriand, Selo Ouro, acredita que o suporte do gestor municipal é fundamental para que o trabalho realizado seja de qualidade. “Primeiramente, o gestor municipal precisa oferecer condições de trabalho”, diz, ao relembrar que, em 2015, quando assumiu a Sala, foi realizado um diagnóstico do espaço para identificar quais melhorias poderiam ser aplicadas. Também foram visitadas outras Salas no Estado para absorver ações que davam resultados. “Hoje, temos um Sala com vários departamentos, com a oferta de consultorias, orientações, cursos e capacitações ao microempreendedores individuais e empresários da cidade”, pontua.

Na categoria Bronze receberam o Selo as Salas do Empreendedor de Terra Roxa, Quatro Pontes, Marechal Cândido Rondon, Laranjeiras do Sul, Palotina e Reserva do Iguaçu. Já na categoria Prata foram reconhecidas as Salas do Empreendedor de Candói, Foz do Iguaçu, Santa Helena, Tupãssi, Pato Bragado, Corbélia, Maripá, Matelândia, Cascavel, São Miguel do Iguaçu, Missal e Cafelândia.

Últimas notícias