Cirurgiões discutem o futuro da rinoplastia

Aproximadamente 200 renomados otorrinolaringologistas de diversos estados brasileiros e de ao menos sete países estiveram concentrados em Curitiba, neste último final de semana, debatendo sobre as técnicas tradicionais e as mais avançadas na cirurgia de nariz, a rinoplastia. O evento “New Narigão” foi realizado pelo Hospital IPO no Hotel Five NH. “O importante deste evento foi o intercâmbio que todos conseguimos fazer em torno do futuro da rinoplastia, pois não existe melhor ou pior técnica, o que existe é o treinamento”, apontou o diretor geral do Hospital, Prof Dr João Luiz Faria de Garcia.

O Prof Dr João Jarney Maniglia salientou que a rinoplastia tradicional é uma cirurgia que já vem sendo realizada há mais de um século e que as técnicas clássicas são melhores aplicáveis em narizes que tenham estruturas bem formadas enquanto as técnicas mais modernas consistem na realização de enxertos para melhorar tais estruturas do nariz.

Segundo Maniglia, o grande erro é aplicar as técnicas mais modernas em narizes tidos como tradicionais, que são aqueles que não necessitam de enxertos. “Estamos aqui explicando e discutindo essa questão, que se traduz em selecionar as pessoas nas quais você pode utilizar as técnicas mais simplificadas e aquelas que precisam de técnicas mais apuradas e complexas — que podem apresentar mudança de posicionamento e, por isso, são cirurgias que precisam ser feitas com um grau de perfeição acurada para que se obtenha os melhores resultados”, ponderou.

Dinamismo e interação 

“Trouxemos jovens médicos expoentes, que viajam o mundo todo participando de eventos e desenvolvendo novas técnicas para que apresentem-nas e, junto com time de profissionais mais experientes, desenvolvemos um fórum de discussão sobre os avanços da rinoplastia”, explicou o Prof Dr Marcos Mocellin, um dos coordenadores do curso.

Já o Prof Dr Caio Soares, também da coordenação do ‘New Narigão’, destacou que o formato de condução utilizado no evento foi interessante e dinâmico, o que, segundo ele, deve se consolidar para os congressos da instituição. “O formato de evento no qual o profissional mostra os resultados foi bem repercutido entre os colegas pois vai esclarecendo as dúvidas dos presentes em tempo real”, considera Soares.

Sobre o Hospital IPO  – O Hospital IPO é especializado no tratamento de ouvido, nariz e garganta, e conta com uma equipe multidisciplinar de áreas relacionadas à otorrinolaringologia. Atualmente possui o único pronto-atendimento 24 horas da especialidade no sul do País, mais de seis centros de tratamento, estrutura educacional voltada para a otorrinolaringologia, mais de 150 médicos atendendo em 20 especialidades e mais de 30  unidades de atendimento no Paraná e Santa Catarina.

O grupo surgiu com união de um grupo de professores de medicina da Universidade Federal do Paraná, em outubro de 1992, para a criação de um centro especializado em otorrinolaringologia, ofertando consultas, exames, procedimentos ambulatoriais e cirúrgicos. Em junho de 2000 inaugurou seu hospital, um edifício de 11 mil metros quadrados, dispostos em 10 andares, localizado em Curitiba, no bairro Água Verde. www.hospitalipo.com.br.

Fotos: Marcelo Elias

ARI LEMOS

Comments are closed.