Dia 15 de julho é comemorado o Dia do Homem. Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que as doenças cardiovasculares (Infarto do Miocárdio, AVC) são as principais causas de óbito entre os homens maiores de 35 anos. Atualmente, no Brasil este público vai em consulta médica em média 35% menos que as mulheres, o que pode estar relacionado com o dado estatístico de sobrevida média de 5 anos a menos que o sexo feminino.

 Dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizado anualmente pelo Governo Federal apontam que, atualmente no Brasil, 18% dos homens brasileiros são obesos e 57% apresentam sobrepeso. Com relação ao tabagismo, 12,7% fumam e sobre doenças crônicas, 7,8% dos homens têm diabetes e 23,6% têm hipertensão. Vinte e sete por cento dos homens consomem bebida alcoólica abusivamente e 12,9% dirigem após beber.  Dados do Ministério da Saúde mostram que só em 2017, 80 milhões de mulheres se consultaram com médicos a mais do que os homens.

Segundo o médico cardiologista do INC Cardio do Hospital INC, Felipe Teixeiraé importante avaliar a saúde com regularidade para dar um direcionamento mais preventivo para as ações dos pacientes. “Muitos homens recorrem aos médicos apenas após o surgimento de sinais e sintomas de doenças, enquanto outros só vão pela insistência de seus familiares. Além disso, muitos ainda acreditam na condição do sexo forte, e dessa forma, não procuram ajuda médica”, afirma.

O médico destaca também que os maus hábitos, como sedentarismo, tabagismo, alcoolismo e obesidade influenciam a saúde cardiovascular. “Podemos sugerir que, como as mulheres vão com mais frequência ao médico, têm mais propensão de mudar a rotina em prol de uma vida mais saudável”, completa.

O check-up cardiológico, realizado por profissionais habilitados, por meio de consulta e exames cardiológicos, baseia-se na prevenção, detecção e tratamento das principais doenças cardiovasculares. “É uma ferramenta importante para educar, conscientizar e promover a saúde do homem, com o objetivo de reduzir os maus hábitos, dando ênfase à medicina preventiva, à melhora da qualidade de vida e promovendo hábitos saudáveis”, alerta o cardiologista, lembrando que para diminuir e evitar a incidência de problemas cardiovasculares no homem, é essencial a avaliação e acompanhamento com cardiologista, com o objetivo primordial de promover a saúde e fornecer qualidade e maior expectativa de vida.                    

Segundo o médico oncologista Elge Werneck, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). “Homens com mais de 50 anos e com sintomas de problemas na próstata, como dificuldade para urinar, jato urinário fraco ou sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, devem ir ao médico para investigar o problema” afirma. O médico lembra que a melhor alternativa hoje é manter uma alimentação saudável, não fumar, ser fisicamente ativo e visitar regularmente seu médico. “A prevenção é sempre o melhor caminho para manter a saúde em dia. Ao sinal de qualquer desconforto, procure um médico e realize os exames solicitados”, aconselha, lembrando que na maioria dos casos o câncer não tem sintomas e, quando os apresenta, já está em estágios avançados.

Sobre o INC:

Inaugurado em 2003, o Hospital INC - Instituto de Neurologia de Curitiba é uma instituição hospitalar que preza pela qualidade e pelo tratamento diferenciado no atendimento aos seus pacientes. Com o intuito de oferecer um atendimento de alta complexidade de excelência, o INC está continuamente em busca de novas tecnologias e conhecimento, investindo na modernização de sua estrutura física e atualização constante de sua equipe. É referência no atendimento de pacientes neurocirúrgicos, neurológicos e cardiológicos. Atua nas áreas de Neurocirurgia, Neurologia, Cardiologia, Cirurgia Cardíaca e outras especialidades, como cirurgia digestiva, otorrino, oncologia, cirurgia torácica, dermatologia, entre outras.

Sobre Elge Werneck:

Médico oncologista especialista em câncer de mama, ginecológico e urológico, Elge Werneck é membro da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica e da American Society of Clinical Oncology, autor de produções científicas e palestrante sobre cancerologia.

Talvez você se interesse por estes artigos.

Fechar Menu