Quanta Diagnóstico e Terapia marca presença no Congresso Paranaense de Cardiologia

Foto: Guto Lavigne

A importância da prevenção dos fatores de risco com a utilização apropriada de tecnologia, que inclui imagem cardíaca, para o auxílio na prevenção da morte súbita precoce por doenças cardiovasculares será debatida pela equipe médica da Quanta Diagnóstico e Terapia durante o 45º Congresso Paranaense de Cardiologia, que ocorre nos dias 27 e 28 de julho, no Expo Unimed, em Curitiba.

“A Quanta é uma empresa que apoia a Sociedade Paranaense de Cardiologia há muito tempo. Vários médicos do nosso corpo clínico estão ou já passaram por posições de liderança em nossa sociedade científica”, ressalta o cardiologista Joao Vítola, diretor geral da Quanta Diagnóstico e Terapia. “Isto demonstra o grande interesse dos médicos do corpo clínico em estar envolvidos com as evidências científicas e compromissados com a qualidade”, reitera.

O cardiologista Rodrigo Cerci, diretor de Pesquisa e Inovação da Quanta Diagnóstico e Terapia, salienta a importância da pesquisa científica para a instituição e sua equipe. “A ciência é um dos pilares da clínica, além do atendimento de qualidade ao paciente. E não se faz ciência em uma clínica se você não tiver a ciência ao seu redor. Para propagar isso, é preciso ter qualidade de exames, indicações e conhecimentos que ocorrem por meio da educação continuada e pesquisas clinicas, pois tudo muda muito rápido na medicina e a Sociedade Paranaense de Cardiologia, do ponto de vista científico, é o melhor canal para fazer isso”, diz.

Entre os principais assuntos abordados pelos cardiologistas nas palestras estão o prognóstico e tratamento clínico da insuficiência cardíaca, avaliação inicial de pacientes com doença arterial coronariana, exames de imagem como auxílio na estratificação de risco e prevenção de morte súbita inclusive, na atenção primária ao paciente, tratamento da aterosclerose e a influência das bebidas alcoólicas na hipertensão arterial, além de apresentações de casos clínicos e moderações de mesas-redondas.

Mais informações e inscrições para o 45º Congresso Paranaense de Cardiologia estão disponíveis no site www.cardiolpr.com.br.

Confira a programação das palestras e apresentações dos cardiologistas da Quanta Diagnóstico e Terapia:

27 DE JULHO
Seminário da Secretaria Municipal da Saúde
8h30 – 8h35: Atenção às doenças prevalentes do coração na atenção primária à saúde
Abertura com a presença de Rodrigo Cerci
08h35 – 9h: Como e por que realizar a estratificação de risco clínico do paciente assintomático. Manejando os fatores de risco baseando-se no risco (baixo, intermediário e alto risco)
Palestra de Miguel Morita

Respostas curtas para grandes questões
08h55 – 09h: Bebidas não alcoólicas tem significado na hipertensão arterial?
Palestra de Tufi Dippe Júnior

Conferência Magna
11h30 – 12h: Do endotélio à morte súbita – o caminho da aterosclerose Palestra de João Vítola

Mesa-redonda: Insuficiência Cardíaca: como mudar o prognóstico em 2018
14h05 -14h15: Tratamento Clínico. Como podemos melhorar os sintomas e a sobrevida?
Palestra de Miguel Morita

Miniconferência: Coração e Mente
14h – 15h: Moderação de Luiz Antônio Fruet Bettini e Rodrigo Cerci

Seminário da Secretaria Municipal da Saúde
Cardiologia na atenção primária à saúde
15h00 – 15h25: Sinais de Alerta no ECG: o que o médico da atenção primária não pode deixar de reconhecer?
Palestra de Luiz Antônio Fruet Bettini

Simpósio do Departamento de Imagem Cardiovascular (DIC)
16h30 – 18h: Prevenção da morte súbita: como os métodos de imagem podem auxiliar na estratificação de risco?
Moderação de Silvio Henrique Barberato e Rodrigo Cerci
Entre os debatedores, também haverá a presença de Marcello Zapparoli

28 DE JULHO
Sessão Há Controvérsias!

9h30 – 10h: Avaliação inicial de pacientes com suspeita de DAC e probabilidade intermediária de DAC obstrutiva
Moderação de João Vítola e Rodrigo Cerci

Simpósio do Departamento de Ergometria, Exercício, Cardiologia Nuclear e Reabilitação (DERC)
Coordenação com participação de Arnaldo Laffitte Stier Júnior
14h – 14h20: Caso 1-  Paciente masculino, 39 anos, cintilografia com isquemia moderada em parede anterior, com alta carga. Randomizado para tratamento clínico do Ischemia, quer participar de corridas de 10km
Apresentação de Miguel Morita
14h20-14h40: Caso 2- paciente com 57 anos, ex militar, atleta, com ATC aos 42 anos e CRM aos 45 anos. IAM aos 52 anos. Cintilografia positiva. Sem sintoma. Faz 10 Km de corrida 3 x semana. TE alta carga normal
Apresentação de Luiz Antônio Fruet Bettini

Hot topics em Cardiologia clínica
Prevenção de morte súbita na realidade
15h40-15h50 – Paciente com dor torácica atípica DAC não obstrutiva na angiotomografia coronária e TE normal
Palestra de Rodrigo Cerci

Sessão Prática de Consultório
Estou atendendo a rotina no consultório quando, de repente, aparece um/uma paciente

15h15 -15h20: Uma mulher de 35 anos assintomática, com sopro sistólico aórtico e Valva Aórtica bicúspide ao ecocardiograma, com gradiente médio de 25 mmHg e Raiz Aórtica de 40 mm. Como acompanhar e tratar?
Palestra de Fábio Rocha Farias
15h35 -15h40: Homem de 61 anos, com dispneia aos esforços de início recente. Ecocardiograma evidencia VE dilatado com hipocinesia difusa e FE 35% (Simpson). Encaminhado para Ressonância Magnética para definição da etiologia da ICC que vem com a seguinte conclusão: padrão de realce tardio não isquêmico. Como interpretar? Pode-se dispensar a avaliação anatônica para DAC?
Palestra de Marcello Zapparoli

Repostas curtas para grandes questões
Prevenção primária e secundária de aterosclerose
16h30-16h35: Existe algum papel para o HDL na prevenção cardiovascular?
Palestra de Mário Sérgio Cerci
17h -17h05: Todo paciente diabético deve receber estatina e aspirina na prevenção primária?
Palestra de Otávio José Kormann

Conferência
16h30 – 17h: TOP 5 papers em Cardiologia do último ano
Palestra de Olimpio França

Últimas notícias