‘Sala de aula invertida’ utiliza ferramentas digitais para dar maior autonomia aos alunos

O uso da internet e das tecnologias ajudam ou atrapalham no processo de aprendizagem? Essa é uma das questões a serem respondidas durante palestra sobre a técnica da ‘Sala de aula invertida’, aos professores da Escola Atuação, nesta quinta-feira (19). O palestrante será o Consultor Educacional, Paulo Tomazinho, especialista em metodologias ativas de ensino e tecnologias educacionais.

“Tornar as aulas mais participativas, produtivas e menos expositivas é um dos nossos desafios. Queremos sempre nossos alunos engajados e motivados e, para isso, estamos em constante atualização de nossos conhecimentos”, conta a psicopedagoga e diretora da Escola Atuação, Esther Cristina Pereira.

Sala de aula invertida’

A proposta dessa metodologia é de que o aluno seja o protagonista no processo de aprendizagem, adquirindo o saber de forma autônoma, e com auxílio das ferramentas digitais, como vídeo game, internet, vídeos em canais específicos, entre outros. Para funcionar, o aluno precisa estudar os conteúdos básicos antes da aula, e depois o professor vai aprofundar o aprendizado com tira dúvidas e troca de experiências entre a turma.

Semana Pedagógica

A Escola Atuação promove, durante a semana de 16 a 20/07, um momento de reciclagem para todos os professores das sedes do Boqueirão e Santa Quitéria. A temática escolhida para a Semana Pedagógica é ‘Empatia: Gentileza e Solidariedade’. O objetivo é fazer com que os profissionais vivenciem práticas educativas, se atualizem, troquem conhecimentos e ampliem seus horizontes.

(grasi@v3com.com.br)

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu