Competências emocionais são avaliadas por empresas na hora da contratação

Até pouco tempo atrás, os currículos avaliados pelas empresas para contratação de novos profissionais levavam em conta apenas a formação, educação, cursos e experiências profissionais. Hoje, a competência emocional, ou seja, a capacidade de expressar as emoções e construir relacionamentos positivos, estão entre as características mais importantes para uma contratação.

Segundo o consultor de carreira da ESIC Business & Marketing School, Alexandre Weiler, as empresas buscam sim profissionais que têm conhecimento na sua área de atuação, com cursos rápidos, graduação, pós-graduação, ou módulos específicos conforme as necessidades de cada um. Porém, acredita que o bom profissional tem habilidades que vão além do conhecimento e técnica, como ser discreto com informações críticas, ser ético, saber a diferença entre autopromoção e marketing pessoal, ter coragem de assumir responsabilidades, ser esforçado e ir além do solicitado, buscar aprendizado contínuo e adaptabilidade, saber aprender com as próprias experiências e com feedbacks (mesmo os negativos), saber agir com entusiasmo e engajamento, amar o que faz e como faz, ser pontual e focado, administrar bem o tempo, saber ser e se desenvolver como líder e aprimorar a resiliência. “São habilidades essenciais para alavancar a carreira profissional, e também estruturar a vida pessoal”, explica.

O empresário Nylmar Diego Zacharias, fundador da Brasil Nutri Shop, acredita que algumas habilidades pessoais são até mais importantes que as informações do currículo para preencher algumas vagas dentro da empresa. “Buscamos contratar pessoas que tenham iniciativa, foco, saibam trabalhar sob pressão, sejam resilientes e tenham vontade de crescer com a empresa”, explica.

44% dos desempregados e 40% dos trabalhadores empregados acreditam que a possibilidade de crescimento é o fator mais importante na escolha de uma vaga em um processo seletivo, segundo o último Índice de Confiança divulgado pela recrutadora Robert Half. A pesquisa mostra que o salário fica com 22% da preferência de quem está empregado e com 12% dos desempregados.

Ter “sangue nos olhos” foi uma das características que chamou a atenção do profissional de marketing, Edecyr Junior, quando leu o descritivo da vaga para Consultor de Franquias, da Brasil Nutri Shop. Recém-chegado em Curitiba, em busca de uma colocação no mercado, até encontrou algumas empresas que tinham um salário maior, mas a motivação em crescer junto com a empresa falou mais alto. “Na oferta de emprego, a empresa mostrava algumas habilidades desejáveis para o profissional, como ter “sangue nos olhos”, comprometimento, iniciativa, o que mostrava uma certa autonomia em trabalhar e crescer com a empresa. Além disso, o plano de carreira, que inclui o crescimento profissional do colaborador atrelado ao crescimento da empresa, me motivou a encarar esse desafio. Eu vi o perfil empreendedor da empresa e acreditei no modelo de negócio, por isso encarei o desafio, apostando no crescimento contínuo do negócio”, conta.

 

Sobre a Brasil Nutri Shop:

 

A rede de franquias Brasil Nutri Shop é uma franquia de suplementos alimentares, que surgiu em 2017 e conta hoje com mais de 350 lojas em 20 estados do Brasil. A empresa conta com centros de distribuição em Curitiba e São Paulo, e irá inaugurar em setembro um novo espaço em Curitiba que contará com escritório, centro de distribuição e loja modelo.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS