Interatividade e redes marcam Seminário Desafios do Crescimento em Cascavel

Evento reuniu micro e pequenas empresas com perfil e potencial de crescimento vindos de vários municípios do Oeste do Paraná

Cerca de 280 empresários participaram do Seminário Desafios do Crescimento, do Sebrae/PR, no último dia 15, em Cascavel. A programação contou com palestras sobre “Gente de Resultados” e “Desafios das Gerações” e teve como diferencial um momento de networking, conexões entre as empresas. Interação esta que será prolongada por meio de aplicativo que continuará disponível para acesso, troca de informações e experiências entre os participantes.

O gerente Regional Oeste do Sebrae/PR, Augusto Cesar Stein, explica que além de promover conhecimento e integração entre empresas do território, o evento teve como objetivo estreitar o relacionamento dos empresários com a instituição. “É um momento muito especial para o Sebrae/PR. Um encontro de relacionamento, para que nós possamos conhecer um pouco mais de vocês que fazem parte da ‘comunidade de empresas que querem crescer’”, disse no discurso de abertura o seminário.

O Desafios do Crescimento acontece em todo o Estado e, ao final do ano, os participantes serão convidados para um encontro estadual, previsto para os dias 19 e 20 de novembro, em Curitiba. “Foram dois encontros regionais. Agora, a ideia é que os empresários do oeste possam se unir, em novembro, a mil pequenas empresas com alto potencial de crescimento no Paraná em evento estadual”, sinaliza o consultor do Sebrae/PR e gestor de Empreendedorismo na região, Willian Braga Tomaz.

Networking

A novidade desta edição do seminário esteve na forma de promover integração. Por meio de rodadas de negócios, puderam ampliar a rede de relacionamento. A metodologia contou com a distribuição dos empresários em mesas de até dez empresas e a “conversa” foi conduzida por um representante do Sebrae/PR. “Cada empresário pode conhecer mais 32 negócios que atuam na região, além de aproximar o contato com o Sebrae/PR”, expôs Lucas Hahn, coordenador de Mercados do Sebrae/PR.

Osny Zanardini Filho, diretor da Pappaletas, indústria de paletas mexicanas de Foz do Iguaçu, gostou muito da iniciativa. “Esse tipo de proposta nos faz interagir com pessoas que nem imaginávamos encontrar aqui. Conheci muita empresa interessante e ainda espero falar com alguma próxima do meu segmento, que a gente consiga fazer negócios junto”, destacou o empresário ainda no início da rodada de negócios.

De Medianeira, Anderson Altissimo representou o Grupo DW no momento de networkig. “É um momento único, pois podemos apresentar nosso negócio, mesmo que de forma breve, a um grupo de oito a dez pessoas ao mesmo tempo. Da mesma forma, temos a oportunidade de conhecer outros negócios com os quais nossa empresa pode ser cliente”, observou ao citar uma empresa de marketing que estava na mesma mesa de negócios.

A empresária Thaís Morales Vergara, do Pet Creche Cataratas, também de Foz do Iguaçu, aproveitou o evento para dar sequencia uma ideia de negócio. “Já tínhamos conversado com alguns empresários sobre uma ideia inovadora para todas as empresas interessadas em aumentar o público-alvo e fidelizar quem tem animais de estimação. No evento, reforçamos esses e fizemos novos contatos”, comenta a empresária que quis manter “surpresa” da novidade pet que vem por aí. “Com a ajuda do Sebrae/PR, pretendemos até desenvolver o negócio como franquia”, aposta.

De Toledo, a empresária Solange Salvalagio, da Brazil Boots, conheceu nova oportunidade de envio de amostras dos calçados que produz. “Em uma das rodadas, conheci o serviço de transporte aéreo de Cascavel. É uma opção interessante para eu ampliar mercado e levar meus produtos cada vez mais longe em menos tempo. Mas ainda espero outros movimentos desse networking, estou guardando todos os cartões para continuarmos em contato”, assinalou.

Informação

Além das conexões de negócios, que poderão ser prolongadas por conta da interatividade dos participantes com o app Desafios do Crescimento, o Seminário trouxe conteúdo como o apresentado pelo palestrante e escritor especialista em gestão de pessoas, Eduardo Ferraz. Na palestra, ele apresentou maneiras de empresas obterem equipes de alta performance ou, como ele mesmo intitulou: “gente de resultados”.

Tendo como base a premissa de que um adulto não muda a personalidade - apenas pontos limitantes e as atitudes -, ele indicou algumas análises a serem feitas pelos empresários. “Não existe alta performance sem as pessoas certas nos lugares certos nos ajudando a tomar decisões. Assim, identifique o perfil da pessoa: se ela é técnica, vai trabalhar melhor com coisas do que com pessoas; se é turbinada, vai fazer mil e uma coisas ao mesmo tempo; se é sociável, vai trabalhar melhor com gente”.

Na avaliação de Ferraz, sempre é mais difícil querer adaptar a pessoa ao lugar. “Você tem que ver se o perfil se encaixa na vaga, se a pessoa tem talentos e atitude (de comprometimento, esforço, boa vontade). Com isso, coloque ela em uma função que se encaixe com o perfil. Empresas de alta performance precisam de pessoas com diferentes talentos e perfis, mas que façam bem feito”, indicou o palestrante.

Para finalizar, ele aconselhou: “Quer obter alta performance? Então embarque as pessoas certas e desembarque as erradas, deixe as pessoas certas no lugar certo, decida o rumo com as pessoas certas e tenha 90% das pessoas certas no lugar certo”, contextualizou. 

Vem crescer com o Sebrae

O Sebrae/PR é o parceiro certo para micro e pequenas que desejam crescer e estar sempre um passo à frente. Com mais de 45 anos de atuação, a entidade trabalha para fomentar o empreendedorismo, promover a competitividade, a inovação e disseminar conhecimento sobre gestão. Com o Sebrae/PR, as MPEs podem se diferenciar no mercado. Deseja ampliar os negócios ou pretende iniciar um, comece em www.sebraepr.com.br/umpassoafrente

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu