CRCSC e Fecomercio SC lançam Carta do Comércio em Florianópolis

0
137

CRCSC e Fecomercio SC lançam Carta do Comércio em Florianópolis

O Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina (CRCSC) e a Fecomércio SC lançaram nesta terça-feira (18) a Carta do Comércio SC, um documento que mapeia os principais obstáculos nos setores de comércio, serviços e turismo. O lançamento ocorreu durante um painel de debates com candidatos ao governo do Estado de Santa Catarina, realizado no auditório da Fecomércio SC, em Florianópolis.

Os representantes das instituições receberam os candidatos Décio Lima (PT), Gelson Merísio (PSD) e Mauro Mariani (MDB). O presidente do CRCSC, Marcello Seemann, os vice-presidentes de Controle Interno, Adriano de Souza Pereira, de Administração e Finanças, Rúbia Albers Magalhães, de Desenvolvimento Profissional, Adilson Pagani Ramos, e o Conselheiro Sérgio da Silva, participaram do lançamento.

A Carta do Comércio conta com o apoio da Acats e Adac. O documento considera 25 itens de relevância socioeconômica, divididos em oito macrotemas: comércio exterior, concorrência, legislação trabalhista, captação de recursos, condições de inovação, ambiente econômico, sistema legal e tributário e infraestrutura.

Em seu discurso, o presidente do CRCSC destacou a necessidade de planejamento no estado de Santa Catarina para enfrentar a crise econômica, que ainda não acabou. “Os setores de produção e prestação de serviços, assim como seus trabalhadores, precisam de propostas para tornar nosso estado cada vez mais competitivo”, disse.

Seemann também destacou o papel da classe contábil dentro do poder público, em especial na tomada de decisões, para o desenvolvimento do estado. O presidente ressaltou a necessidade de valorização do Contador Público e de um fluxo de informações preciso e transparente. “Dessa forma, o profissional será capaz de planejar, organizar e dirigir atividades para o controle e gerenciamento do setor público”, afirmou.

O presidente da Fecomércio-SC, Bruno Breithaupt, acredita que a Carta do Comércio será uma importante ferramenta para a agenda política dos empresários. “Os desafios são grandes em Santa Catarina, especialmente em infraestrutura, que recebeu as piores avaliações e impactam diretamente em um dos principais gargalos do Estado, que é a segurança pública. Por outro lado, a nova legislação trabalhista recebeu boa avaliação e pode proporcionar um ambiente de negócios mais fértil para investimentos, com segurança jurídica, mais geração de emprego e renda no estado”, avaliou.