Horário de verão: Como se adaptar às mudanças na rotina?

Neurologista dá dicas para enfrentar a diferença de horário e agilizar o processo de adaptação

O  horário de verão está de volta. No domingo, dia 4 de novembro, é preciso adiantar o relógio em uma hora. A mudança mexe com a rotina de algumas pessoas e também com o relógio biológico, já que, dormir, acordar e se alimentar precisam de novas adaptações.

A médica neurologista do Instituto de Neurologia de Curitiba – Hospital INC, Kristel Back Merida, explica que o organismo tem um relógio biológico natural, que fica em uma região do cérebro que atua como principal centro integrador das atividades dos outros órgãos e, assim, determina os horários em que o corpo sente sono, fome, cansaço e os momentos de maior disposição física e mental. E quando o corpo perde ou ganha uma hora do dia, ele demora um pouco para perceber.

De acordo com a especialista, cada organismo tem um tempo para entrar no ritmo do novo horário. “Para a maioria das pessoas o prazo é de uma semana e, enquanto isso não acontece, é muito comum que esse desajuste no relógio biológico acabe provocando alterações físicas como insônia, falta de apetite, sono, cansaço e desatenção. Algumas pessoas sentem alteração no sono, já outras não sentem fome ou comem fora de hora”, alerta.

Algumas dicas podem ser seguidas até que o corpo esteja totalmente adaptado ao novo horário de atividades cotidianas. “Tente ir para a cama um pouco mais cedo ou no horário de sempre, mesmo que você não sinta sono, para não atrapalhar o processo de adaptação”, aconselha. “Um banho morno antes de deitar ajuda a relaxar e é um dos truques para acordar se sentindo descansado”, comenta.

A especialista explica que o ideal é tentar fazer as refeições sempre nos mesmos horários e consumir alimentos mais leves, como frutas, sucos, chás gelados e se hidratar bastante nessa época. “É importante também evitar os cigarros, bebidas alcoólicas ou estimulantes durante a noite e, principalmente, no início da adaptação ao novo horário”, finaliza.

Sobre o INC:

Inaugurado em 2003, o Hospital INC – Instituto de Neurologia de Curitiba é uma instituição hospitalar que preza pela qualidade e pelo tratamento diferenciado no atendimento aos seus pacientes. Com o intuito de oferecer um atendimento de alta complexidade de excelência, o INC está continuamente em busca de novas tecnologias e conhecimento, investindo na modernização de sua estrutura física e atualização constante de sua equipe. É referência no atendimento de pacientes neurocirúrgicos, neurológicos e cardiológicos. Atua nas áreas de Neurocirurgia, Neurologia, Cardiologia, Cirurgia Cardíaca e outras especialidades, como cirurgia digestiva, otorrino, oncologia, cirurgia torácica, dermatologia, entre outras.

Últimas notícias