Stock Car: paranaense Julio Campos vai ao pódio em Londrina

Faltando duas etapas para o final da temporada 2018 da Stock Car, a equipe Prati-Donaduzzi continua subindo na tabela de classificação. Na 10ª etapa, disputada neste domingo, 21, em Londrina, PR, Julio Campos teve um excelente aproveitamento e subiu no pódio na primeira corrida, terminando em segundo lugar (logo atrás do vencedor Rubens Barrichello).

O piloto também ganhou por votação popular o fan push – acionamento extra do botão de ultrapassagem.

“A primeira corrida foi muito boa, optamos por uma estratégia bem agressiva, que deu certo, e chegamos em segundo. Porém, o carro não manteve o ritmo para a segunda prova do dia e lá atrás o pessoal bate muito. Também já não tinha mais os acionamentos do push. Mas foi um ótimo fim de semana, porque ganhamos três posições no campeonato”, comenta Julio.

Ele segue como o melhor paranaense no campeonato. Este foi o quarto pódio de Julio Campos no ano (foi terceiro colocado duas vezes no Velopark e ficou em segundo lugar em Cascavel).

Pizzonia enfrenta problema de motor

Depois de concluído o pit stop de Julio Campos na primeira corrida, um acidente acabou tirando um dos mecânicos, o responsável pela troca de pneus Marlon Mota, da sequência dos trabalhos. Como sentia algumas dores, Marlon foi poupado pela equipe para a segunda prova.

“Fomos muito bem na primeira corrida, saindo de quarto para primeiro, mas o Rubinho foi mais rápido no final. Na segunda prova, estávamos sem o Marlon, que é o nosso ‘pistoleiro’ oficial, então usamos um reserva e isso se refletiu no resultado. Mas a prioridade é sempre a condição física dos nossos parceiros”, comentou o chefe de equipe Rodolpho Mattheis.

“De qualquer forma, pontuamos muito bem e subimos para o quarto lugar no campeonato. O saldo é bastante positivo”, acrescentou Rodolpho.

O companheiro de equipe de Julio Campos, Antonio Pizzonia, fez uma boa corrida de recuperação. Na primeira prova, passou de 21º para 13º; porém, um problema no motor fez o piloto de Manaus parar antes do fim da corrida.

“Foi uma etapa difícil. Começamos bem na sexta, mas já no sábado não foi tão legal e hoje teria que recuperar. Fizemos bem a primeira corrida, com uma boa recuperação, mas já estava perdendo potência de motor e velocidade de reta, que é algo que foge do controle da equipe. Foi piorando e resolvemos não continuar pra segunda prova. Agora é ver o que aconteceu e melhorar para a próxima”, avalia Antonio Pizzonia.

A próxima etapa da Stock Car será disputada dia 4 de novembro, em Goiânia, GO.

tabloid@tabloid.com.br

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu