Ação do Hospital Novaclínica alerta para o risco da obesidade no desenvolvimento do diabetes

A alimentação adequada é fundamental para reduzir o peso e controlar os níveis de glicose no sangue

O diabetes afeta 16 milhões de brasileiros, segundo a Organização Mundial da Saúde. Um dos principais fatores de risco para a doença é a obesidade. De acordo com um levantamento feito pela Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde, um em cada cinco brasileiros, o que corresponde a 18,4% da população, são obesos e mais da metade dos habitantes das capitais brasileiras, 54% das pessoas, estão com excesso de peso.

Para conscientizar as pessoas sobre os riscos do diabetes e da obesidade, o Hospital Novaclínica, o seu Centro de Controle da Obesidade e a Angiopar promovem no dia 22 de novembro, das 11h às 15h, a Ação de Prevenção ao Diabetes e Controle da Obesidade, que acontece Rua João Ângelo Cordeiro, 490, no Centro de São José dos Pinhais. Serão oferecidos testes gratuitos de glicemia, aferição da pressão arterial, exame de bioimpedância (que avalia a composição corporal, considerando a quantidade de gordura), além de uma exposição de produtos orgânicos.

Segundo a nutricionista de Centro de Controle da Obesidade do Hospital Novaclínica, Amarilda Carraro, a obesidade contribui para o desenvolvimento do diabetes por causa do aumento do Índice de Massa Corporal e do tecido adiposo (gordura), o que leva a uma maior demanda por insulina, hormônio do pâncreas responsável por transformar a glicose (açúcar) dos alimentos em energia. “No diabetes, a necessidade de insulina é maior, mas o pâncreas não consegue ter a produção suficiente. Logo, a quantidade de glicose aumenta no sangue, pois não é transformada em energia, o que danifica as células, fazendo elas ‘passarem fome de energia’. Ao longo do tempo, esses altos níveis de glicose danificam nervos e vasos sanguíneos, levando a doenças cardíacas e renais, AVC, cegueira, inflamações na gengiva e amputação de membros”, explica.

O tratamento para reduzir as altas taxas de glicemia provocadas pelo diabetes pode ser medicamentoso, mas é necessária a perda de peso para reduzir os níveis de glicose e a necessidade de insulina nas pessoas com sobrepeso. Nesses casos, a alimentação tem um grande impacto, pois o aumento de peso costuma estar ligado aos hábitos inadequados de alimentação, que incluem excesso de ingestão de comidas gordurosas ou fritas, alimentos industrializados e carboidratos simples, como pão e arroz branco, açúcares, entre outros. “Esses alimentos devem ser evitados, pois provocam um pico de glicose, ou seja, eles aumentam muito rápido a quantidade de açúcar no sangue”, revela a nutricionista.

Alimentos benéficos para redução dos níveis de diabetes
Os alimentos indicados para a redução de peso, ou controle dos níveis de diabetes para quem não é obeso, são aqueles que elevam lentamente a quantidade de glicose no sangue ou que possuem gorduras boas para o organismo. “Os carboidratos complexos, como os cereais integrais, maçã, mandioca e batata-doce agem dessa maneira, assim como as gorduras boas, que também favorecem a ação da insulina e ajudam a reduzir o processo inflamatório. Elas estão presentes em alimentos como abacate, castanha, nozes, azeite de oliva, azeitona, linhaça, ovos e peixes de pequeno porte”, exemplifica Amarilda Carraro.

A nutricionista ainda lembra que os alimentos ricos em fibras também são importantes no equilibrio do açúcar no sangue. “Frutas com bagaço, verduras e legumes ajudam a controlar os níveis de diabetes. A curcumina, presente no açafrão, também é uma grande aliada para a redução dos níveis de glicos e proteção dos rins”, conta e acrescenta: “A prática de exercícios físicos também é essencial, pois ela ajuda a reduzir os níveis de glicemia e ajuda no controle do peso”, orienta.

SERVIÇO: Ação de Prevenção ao Diabetes e Controle da Obesidade
Data: 22 de novembro
Horário: 11h às 15h
Local: Rua João Ângelo Cordeiro, 490 – Centro de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba
Entrada gratuita

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu