Jovens obesos tem maior risco de desenvolver câncer

Um novo estudo realizado pela American Cancer Society (ACS) e pelo National Cancer Institute confirmou que o risco de desenvolver algum câncer relacionado à obesidade aumentou entre a população mais jovem, assim como as taxas de sobrepeso. Os dados foram publicados no início do mês de fevereiro, no periódico The Lancet.
Entre 1995 e 2014, cientistas analisaram a incidência de 30 tipos de câncer mais comuns, incluindo 12 ligados à obesidade, em pessoas de 24 a 84 anos. Ao todo foram estudados mais de 14,6 milhões de casos. Os resultados mostraram que a incidência aumentou significativamente em seis dos 12 casos de câncer relacionados à obesidade (mieloma múltiplo, colorretal, corpo uterino, vesícula biliar, rim e câncer pancreático) em adultos jovens, com idade entre 25 a 49 anos. Estes números podem ter influência do rápido aumento da prevalência da população obesa, principalmente nos EUA, local onde o estudo ocorreu.
“No Brasil, o câncer é a segunda causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos, perdendo apenas para óbitos decorrentes de acidentes e violência. A maioria dos tipos de câncer apresentam associação com o peso corporal”, afirma o médico oncologista do IHOC / Grupo Oncoclínicas, Elge Werneck.
Estimativas apontam que a cada ano são feitos 12 milhões de diagnósticos de câncer no mundo. Se considerarmos apenas o Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), foram registrados em torno de 600 mil novos casos em 2018 –índice que deve se repetir em 2019. Considerando o total global, a Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que uma grande parte dos casos estão relacionados ao nosso modo de vida. E mais: a entidade destaca a perigosa relação entre hábitos pouco saudáveis da nova geração e o aumento nos índices de tumores entre jovens com menos de 30 anos, os chamados Millenials.
De acordo com a nova pesquisa, entre 1980 e 2014, a prevalência de sobrepeso ou obesidade nos EUA aumentou mais de 100% (de 14,7% para 33,4%) entre crianças e adolescentes e de 60% entre adultos de 20 a 74 anos (de 48,5% a 78,2%).
Segundo o especialista, existem atitudes simples e práticas que podem ser tomadas no dia a dia como maneiras eficientes de prevenção contra a doença "A obesidade é o segundo maior fator de risco para surgimento do câncer, ficando apenas atrás do tabagismo. Uma alimentação saudável e a pratica regular de atividades físicas também contribuem para a prevenção da doença”, aconselha, lembrando que o acompanhamento médico e a realização de exames anuais são de extrema importância para manter a saúde em dia. “Aproximadamente 50% dos casos de câncer são descobertos em estágios avançados, o que acaba dificultando o processo de cura, por isso, manter os exames em dia auxilia na prevenção e no tratamento precoce da doença”, finaliza.

Talvez você se interesse por estes artigos

Fechar Menu
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com