Venda de imóveis usados em Curitiba volta a apresentar estabilidade e tem o melhor resultado desde 2016

A venda de imóveis residenciais usados apresentou em fevereiro de 2019 resultados bem mais animadores apresentando diminuição da oferta de usados residenciais, como, por exemplo, queda de 1,3% em relação a janeiro e de 3,8% com fevereiro do ano passado.

Outro dado é que o índice de Venda de Usados sobre Oferta (VUSO) dos residenciais foi de 3,1%, representando um aumento de 0,8pps com relação ao mês anterior e de 0,4pps com fevereiro de 2018. O bimestre de 2019 tem aumento de 0,4pp com relação ao ano anterior e também de 0,4 pp. quando comparado a 2017. É o que destaca a pesquisa mensal do Instituto Paranaense de Pesquisa e Desenvolvimento do Mercado Imobiliário e Condominial (Inpespar), do Sistema Secovi-PR.

“E a estabilidade não é só aparente. O VUSO dos residenciais segue tendência de crescimento de janeiro para fevereiro e fica acima dos 3 anos anteriores, fato que é comprovado pelos números totais de Guias Pagas do ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis)”, explica o presidente do Inpespar, Jean Michel Galiano. Em 2018, o total de guias pagas foi de 36.119, em 2017 chegou a 29.333 e em 2016 foram 30.985. Ou seja, O total de guias pagas em 2018 foi 23,1% acima que o ano de 2017 e 16,6% a mais que 2016, segundo dados da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Já o valor arrecadado em 2018 foi 20,2% acima do arrecadado em 2017 e 27,5% acima de 2016.

Novas perspectivas para 2019

A estimativa de negociação dos imóveis residenciais à venda em fevereiro foi de 33% a mais que janeiro e 10,5% a mais na comparação com fevereiro de 2018, com aumento de 15,5% na média do bimestre desse ano com ano passado e em comparação com o mesmo período de 2017, aumento de 37,2%.

Já o Valor Geral de Venda (VGV) teve um aumento de 9% de janeiro para fevereiro e na comparação dos bimestres, o ticket teve aumento de 11,2% e o VGV de 25,5%.
<redacao2@lidemultimidia.com.br>

Comments are closed.