Qual é a melhor maneira de dar e receber feedback?

Algumas dicas de como fazer análises sem sofrimento e de forma natural

Imagem: reprodução

Uma das coisas mais importantes no trabalho em equipe é compreender o funcionamento dos processos e dos profissionais, e caso algo não esteja operando da forma esperada, buscar o motivo pelo qual há essa interferência. Por isso, a importância do feedback sobre o trabalho desempenhado por colaboradores, objetivando potencializar a produção e o desempenho da equipe, desta forma facilitando e aumentando a confiança entre os trabalhadores.

Madalena Feliciano, diretora da Outliers Careers e presidente do IPC explica que é comprovado que não existem feedbacks negativos. Apesar disso, eles sempre proporcionam algum tipo de carga emocional ao avaliado, por mais que o avaliador tente ser direto e preciso. Contudo, é necessária atenção para que julgamentos pessoais não sejam incluídos na avaliação, uma vez que podem inibir o avaliado. “Um líder que trabalha com as estratégias de coaching que lhe foram ensinadas é aquele que ousa ser e fazer diferente, que se importa verdadeiramente com os seus liderados, por isso deve realizar um feedback propositivo, entendendo a importância de buscar no seu interior o melhor de si mesmo para extrair o melhor de cada um”, explica Madalena.

Existem alguns passos que tornam a tarefa de dar feedback mais simples e eficaz. Entre eles, comece elogiando e depois aponte uma atitude que não foi bem percebida, especifique o fato, seu impacto e consequências, para que, dessa forma, seja possível buscar uma solução e finalize com um patrocínio positivo, do tipo: “Eu confio em você”, “Estamos juntos para qualquer dificuldade” Da mesma forma, também é importante estar aberto aos feedbacks. “Diante de um comentário negativo de alguém ou sobre alguém, demonstre o lado positivo das pessoas e situações, sempre de forma sincera e verdadeira”, aconselha Madalena.

Por isso mesmo, ao receber um feedback, não se deve ficar arrumando desculpas, e sim agradecer. É importante não se defender com frases como: “não é bem isso”, “você entendeu errado”, “não é isso que eu quis dizer”, “eu sou assim mesmo”, entre outras. Dito isso, reflita sobre os pontos trazidos pelo seu colega de trabalho. O feedback sem análise posterior não adianta nada.

Madalena Feliciano

Gestora de Carreira

(11) 2737-1685 e 9 47706543

[email protected]

www.ipcoaching.com.br

www.outlierscareers.com.br

https://www.instagram.com/madalenafeliciano/
https://www.facebook.com/madalena.feliciano1
https://www.linkedin.com/in/madalenafeliciano/

Professor Aprígio Gonzaga 78, São Judas, São Paulo – SP.

Comments are closed.