Uma maravilha nordestina chamada Recife

A capital do frevo e do maracatu se destaca pela beleza, cultura, atrativos e pelo povo acolhedor

Catamarã é um dos passeios mais gostosos de se fazer no Centro de Recife. Foto: Thinkstock

Recife atrai cerca de três milhões de turistas todos os anos e aposta nas atrações culturais e gastronômicas para encantar os visitantes, além é claro das belas paisagens. A facilidade de acesso à cidade também é um diferencial, assim como o trabalho integrado com o Estado de Pernambuco e um intenso calendário de eventos.

A cidade conhecida por sua influência holandesa é um dos centros urbanos mais desenvolvidos do país, mas faz questão preservar seu período colonial, garantindo que o passeio pela cidade revele mais que belezas naturais e aproxime o turista do seu lado histórico.

A Rua da Aurora é composta por coloridos sobrados do século 19 com vista para o Rio Capibaribe. Foto: divulgação

A capital pernambucana tem uma paisagem deslumbrante e diversa. São ilhas, pontes, canais e casarões antigos que mesclam um visual urbano, tradicional e vivo. Quando o assunto é praia, Boa Viagem faz sucesso, as águas esverdeadas e piscinas naturais tiram o fôlego de qualquer um. O bairro que leva o mesmo nome da praia é onde estão a maioria dos hotéis.

A Praia de Boa Viagem possui nove quilômetros de um calçadão movimentado, equipado com ciclovia e quiosques. O trecho mais frequentado, na altura do nº 3200, é o único com areia fofa. Na hora de entrar no mar, não ultrapasse a barreira de recifes (há risco de ataque de tubarões). Foto: Divulgação

Se for se aventurar longe da praia aproveite para visitar na Zona Norte de Recife, o bairro de Casa Forte que tem em seu núcleo mais antigo, o Poço da Panela, um local com charme particular e desconhecido de boa parte dos turistas.

Quando o assunto é Carnaval, Recife e a vizinha Olinda logo vem a cabeça, até porque o  maior bloco carnavalesco do mundo está aqui, o Galo da Madrugada. Mas a folia não acontece apenas na data oficial do calendário brasileiro. Duas semanas antes já é possível se divertir muito nos blocos pré-carnavalescos tanto no Recife Antigo quanto em Olinda, além de outras festas fora de época que movimentam a região o ano inteiro.

Mesmo fora do Carnaval, é possível curtir em Recife a folia do maior bloco do mundo, o Galo da Madrugada. Foto: Divulgação

Giro pela cidade

A maior metrópole do Nordeste é terra de talentos como Romero Britto, Francisco Brennand e Nelson Rodrigues. Por isso, outra destaque para a dupla Recife-Olinda está no quesito atrativo turístico, vale a pena reservar um tempinho para visitar a parte antiga das duas cidades.

Dica: vá à Igreja da Sé, ao Convento São Francisco, ao Marco Zero, à Torre Malakoff, à Rua do Bom Jesus, à Capela Dourada e aos espaços construídos pelos primos Brennand, onde esculturas e objetos antigos fascinam os visitantes.

O ceramista Francisco Brennand transformou a antiga olaria da família em ateliê e museu. A Oficina de Cerâmica Francisco Brennand abriga suas esculturas e pinturas – a visita inclui passeio pelo jardim projetado por Burle Marx. Foto: divulgação

No Centro não deixe de visitar a Capela Dourada, em Santo Antônio, e os museus do Pátio de São Pedro. Um pouco à frente, o Mercado de São José e a Casa da Cultura de Pernambuco também são bons programas.

O Pátio de São Pedro reúne a Catedral de São Pedro dos Clérigos, o Memorial Chico Science e uma das filiais do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães. Foto: divulgação

A revitalização do Recife Antigo também ajudou a potencializar esta região. Duas das melhores atrações recifenses estão lá. O Paço do Frevo e o Museu Cais do Sertão que homenageia o cotidiano do homem sertanejo contando, entre outras histórias, a do Rei do Baião, Luiz Gonzaga.

Recife é uma cidade complexa e cheia de atrativos deve estar na lista dos amantes por cultura, diversão, história e praia. Saiba mais sobre o que fazer na cidade aqui.

Quer conhecer outros destinos? Clique aqui e aproveite!

Comments are closed.