Quem será o artilheiro para apostar no Betfair na Copa América 2019?

Mesmo com a ausência de Neymar, torneio sul-americano de seleções contará com alguns dos principais goleadores do mundo

Os torcedores sul-americanos estão ansiosos pelo início da Copa América, maior torneio de seleções do continente. O certame a ser disputado no Brasil promete grandes jogos e confrontos inesquecíveis, tendo como palco os principais estádios construídos para a Copa de 2014, bem como alguns que ficaram de fora naquela ocasião, como o Morumbi, local da estreia da seleção brasileira contra a Bolívia, no dia 14 de junho. Quem também está ansioso é o público cativo das apostas esportivas. A pergunta mais frequente nos últimos dias é “quem será o artilheiro da Copa América 2019?”. É possível apostar somente nessa modalidade, como neste site.

O desafio não é simples, por um motivo que alegra os apaixonados pelo futebol: o torneio de seleções contará com alguns dos maiores artilheiros do mundo. Nem mesmo a ausência do craque brasileiro Neymar, que foi cortado da seleção após contundir o tornozelo no amistoso preparatório contra o Qatar, diminui a expectativa dos aficionados por futebol pela chuva de gols que se avizinha, afinal o torneio ainda conta com grandes feras como o craque argentino messe e os uruguaios Suárez e Cavani, dois exímios goleadores. Pelo Brasil, Firmino e Coutinho disputam quem vai substituir Neymar como goleador do time.

Cm tudo isso, a dúvida que fica é: quem será o principal goleador da Copa América 2019? Conheça os perfis dos principais favoritos ao posto.

Messi, a aposta segura

Mesmo com a histórica eliminação do Barcelona na Champions League, para o Liverpool, numa virada surpreendente, a temporada de Messi foi em alto nível. Um dos principais goleadores da Europa na temporada 2018/2019, o argentino vai liderar a seleção de seu país em um grupo difícil. Messi terá pela frente a boa defesa do Paraguai, formada por Balbuena e Gustavo Goméz, e a forte seleção da Colômbia.

Fecha o grupo da Argentina o Qatar, seleção convidada para essa edição da Copa América. É justamente nesse jogo, o último da fase de classificação da Argentina, que Messi pode disparar na artilharia do torneio. Nessa altura, são grandes as chances de o Qatar já estar eliminado e a Argentina classificada para a próxima fase do torneio.

Falcao García em busca de redenção

O craque colombiano Radamel Falcao García fez uma temporada abaixo da crítica em 2019. Seu clube, o Mônaco, veio de anos vencedores, com títulos e disputas acirradas com o multimilionário PSG. Mas em 2019 a situação foi muito diferente. Após perder o jovem craque francês Mbapé, a equipe decaiu e passou a brigar para não cair na Liga Francesa. Única esperança de gols da equipe no ano, Falcao García fracassou. Agora na Copa América, em um time relativamente jovem, rápido e criativo, o centroavante colombiano espera se redimir.

Ele contará com a companhia de outro astro em baixa, o meia James Rodriguez. Se a dupla se entrosar, as defesas dos adversários irão sofrer. Em especial a da seleção argentina, que está no mesmo grupo da Colômbia e passa por um processo de renovação. Com atletas jovens, a linha defensiva dos Hermanos precisará estar atenta à precisão de arremate de Falcao García.

Suárez com fome de gols

Dono de uma média de gols invejável no Barcelona, craque uruguaio Luís Suárez tem em Messi seu principal municiador e parceiro. Ambos foram os principais responsáveis pelo título espanhol da temporada: Messi com 34 gols e Luisito com 21. Na seleção uruguaia ele faz dupla com outro exímio goleador, o atacante Edinson Cavani, do PSG. Suárez tem um belo histórico pela celeste olímpica, tendo decidido jogos importantes, como a histórica disputa com a Inglaterra na Copa de 2014.

De temperamento imprevisível, o atacante ficou marcado por morder adversários em meio ao jogo. Isso mesmo. Morder. Os olhos do mundo estarão direcionados a Suárez quando a bola rolar, mas a maior probabilidade é que ele chame a atenção pelos gols. O Uruguai é favorito no seu grupo da Copa América, que contará ainda com Equador, Chile e o convidado Japão.

Sanchéz vem descansado

A seleção do Chile vem para a Copa América sob o comando do ex-técnico do Flamengo e do vitorioso Atlético Nacional, o colombiano Reinaldo Rueda. O treinador causou polêmica no país andino ao deixar de fora da sua convocação alguns nomes importantes, como o goleiro Claudio Bravo, do Manchester City. Decidido a renovar o selecionado chinelo, Rueda chegou a sugerir que o principal atacante do país, Alexis Sanchéz, poderia não ser convocado, por causa do fraco desempenho na última temporada pelo Manchester United. Porém, Sanchéz vem aí.

O craque atuou pouco na temporada, graças a uma série de lesões, que atrapalharam e muito o seu desempenho na Premier League. No entanto, Sanchéz está recuperado e, por conta do baixo número de partidas na temporada, está com o fôlego acima dos demais. A preparação física da seleção chilena foi cuidadosa, para que o talento nato de Sanchéz se sobressaia nos momentos mais decisivos no torneio. É mais um grande atacante que busca a redenção no torneio realizado no Brasil.

(m.p.a.)

Comments are closed.