Quando ser feliz é uma escolha: a inspiração que vem dos países nórdicos

0
96

Hygge traduz um novo estilo de vida e a descoberta pelo que faz bem

Para algumas pessoas, felicidade é estar no conforto do lar. Já para outras, nada se compara ao sabor emocional de uma taça de vinho com quem ama. Há quem diga que o sinônimo de bem-estar é curtir um dia de sol em Curitiba. Em comum entre todas elas? A simplicidade dos pequenos momentos é o que traz cor e inspiração para a vida.

E provavelmente esse seja o mais próximo de uma tradução de hygge que conseguiremos chegar. A palavra – sem uma “irmã” em outros idiomas, assim como saudade em português – dá nome ao conceito hygge existente nos países nórdicos.

A inspiração no hygge pode ser traduzida pelas conexões sensoriais geradas pelas lembranças de um momento feliz. As pessoas valorizam e se conectam pelas memórias afetivas dos cinco sentidos. Seja ele uma conversa sincera, uma casa cheia com os amigos ou o aroma de domingo em família. Quem se dedica para praticar o hygge, aproveita ao máximo os pequenos momentos, transformando a jornada do cotidiano em algo incrível.

Quem persegue um estilo de vida baseado no bem-estar e felicidade acredita em uma nova riqueza e na transformação do modo de viver e enxergar o mundo. O valor emocional e pessoal do que é felicidade para cada um é impossível de ser mensurado e será um dos melhores investimentos na vida. Momentos de felicidade são os bens mais preciosos do mundo contemporâneo.

O conceito, tão enraizado na cultura dos países nórdicos, pode ser replicada em qualquer lugar. Inspirar no hygge é optar por ser conscientemente feliz, investir tempo para descobrir o que lhe faz bem e colher os frutos dessa decisão. É criar experiências de alegria e entender que as nossas escolhas definem o nosso bem-estar. Por isso, cada pessoa deve encontrar – individualmente ou coletivamente – os seus significados pessoais para a felicidade e aprender a valorizá-lo.

Comments are closed.