Avaliação da Paraná Clínicas cresce 9% em um ano, segundo ANS

0
72

A operadora tem registrado boas avaliações também perante ao público; o percentual de aprovação dos clientes é de 90%

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) avalia a performance das operadoras de saúde pelo Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS), calculado a partir de indicadores definidos pelo órgão. Neste ranking, a Paraná Clínicas registrou um aumento de quase 9% em um ano. Em 2018 (ano-base 2017), a nota foi de 0,8912 contra 0,8112 do período anterior. A nota alcançada pela operadora é uma das melhores do país. O IDSS varia de zero a um (0 a 1) e cada operadora recebe uma nota que a enquadrará em uma faixa de avaliação por ordem crescente de desempenho.

São avaliados dados referentes à Qualidade em Atenção à Saúde; Garantia de Acesso; Sustentabilidade no Mercado e Gestão de Processos e Regulação. O diretor geral da Paraná Clínicas, Dr. Giovanni Targa, conta que o índice é resultado de um trabalho focado no bem-estar do paciente e no desenvolvimento de programas que incentivem a qualidade de vida. “A nossa prioridade sempre é a promoção da saúde, com trabalho ético e responsável aliado à qualidade e respeito às pessoas”, afirma.

A avaliação realizada pela ANS é também um estímulo à qualidade dos planos de saúde. Nestes quesitos, a Paraná Clínicas tem se destacado. A operadora, por exemplo, tem registrado boas avaliações também perante ao público. O percentual de aprovação dos clientes é de 90%.

A Paraná Clínicas ainda é uma das pioneiras em utilizar iniciativas centradas na prevenção e qualidade de vida dos beneficiários. O “Programa Priori”, por exemplo, é formado por 11 serviços especializados: emagrecimento para adultos, educação alimentar para crianças, prevenção de doenças em idosos, combate ao tabagismo, acompanhamento psicológico e psiquiátrico, atenção à gestante, planejamento familiar, prevenção de câncer, monitoramento de pacientes com doenças crônicas como diabetes e hipertensão, prevenção de doenças cardiovasculares e assistência básica por médico da família.

Comments are closed.