Espetáculo discute condição humana após ataque terrorista

Atentado contra boate Pulse, nos EUA, é ponto de partida para reflexão

A Golondrina – Foto Odilon Wagner.

Laços emotivos entre pessoas que passaram por uma grande tragédia tecem a trama de “A Golondrina”, espetáculo que chega a Curitiba nos dias 27, 28 e 29 de setembro. A montagem nacional apresenta o texto do dramaturgo espanhol Guillem Clua, e tem como pano de fundo o ataque homofóbico à boate Pulse, em Orlando (EUA), no ano de 2016. As apresentações acontecem no Guairinha (R. XV de Novembro, 971 – Centro), na sexta-feira e sábado às 21h, no domingo às 18h. Ingressos estão a R$ 80 inteira e R$ 40 meia, à venda na internet (http://www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-a-golondrina.aspx).

No palco, Tania Bondezan (que também traduziu a peça) e Luciano Andrey. A atriz interpreta uma professora de música que perdeu o filho no massacre, um dos mais mortais já registrados naquele país. Andrey é Ramón, sobrevivente do mesmo ataque que a busca para ter aulas de canto. Enquanto a música permeia a história e cria conexões entre os dois (“Golondrina” é a palavra em espanhol para “Andorinha”, canção significativa durante o enredo), vão se revelando profundas marcas deixadas pelo acontecido. A empatia e a importância de entender e respeitar a dor do outro é tema importante do espetáculo.

A Golondrina – Foto Joao Caldas Fº.

Sucesso de crítica e público na Espanha e na Inglaterra, “A Golondrina” é montada pela primeira vez no Brasil. A produção é assinada pelo ator e diretor de teatro Odilon Wagner, Ronaldo Diaféria e por Tania. Na direção, Gabriel Fontes Paiva. O espetáculo teve uma bem sucedida temporada em São Paulo, passando por espaços como o Museu de Arte de São Paulo e o Teatro Nair Bello.

Experiências pessoais usadas para abordar temas complexos é traço marcante da dramaturgia de Guillem Clua. Nascido em Barcelona, em 1973, o dramaturgo e diretor teatral passa da Guerra do Iraque para questões de identidade com fluidez. Seus trabalhos já foram traduzidos para o inglês, italiano, alemão e francês.

O massacre na Pulse

O atentado terrorista que ficou conhecido como Massacre de Orlando deixou mais de 50 pessoas mortas e 53 gravemente feridas, até aquele momento configurado como o mais mortal crime em massa dos Estados Unidos. No dia 12 de junho de 2016, um terrorista doméstico entrou na boate LGBT Pulse na cidade de Orlando, atirando nos frequentadores.

A Golondrina

Dias 27, 28 e 29 de setembro
Horário: dias 27 e 28 (sexta-feira e sábado) às 21h, 29 (domingo) às 18h
Endereço: Guairinha – Auditório Salvador de Ferrante – R. XV de Novembro, 971 – Centro, Curitiba – PR
Ingressos: R$ 80 inteira e R$ 40 meia entrada
Vendas: www.ticketfacil.com.br/eventos/cctg-a-golondrina.aspx

Comments are closed.