Botox para acabar com a sudorese excessiva

0
268

Cirurgião plástico indica o procedimento para quem procura uma solução não invasiva para a disfunção

Quem sofre de hiperidrose, ou sudorese excessiva, sabe do mal-estar e constrangimento que o problema causa. O suor aparente embaixo do braço, mãos e pés sempre molhados, ou até mesmo o rosto com gotas de suor, não tem cura e podem ser causadas por diversos motivos, como problemas emocionais e genéticos, doenças e até o consumo de certos medicamentos. Um tratamento não invasivo para a disfunção é a aplicação de toxina botulínica, o famoso Botox.
“A aplicação é realizada no consultório e não exige internação. Primeiro, fazemos um teste para identificar as glândulas que estão funcionando demais, os pontos de maior sudorese”, explica o cirurgião plástico, Bruno Legnani.
Depois, uma pomada anestésica é aplicada na região e a toxina é aplicada nos locais de maior sudorese. “As glândulas estão ligadas a um nervo, responsável pela sudorese. O botox paralisa esse nervo, fazendo com ele não consiga agir, diminuindo muito ou anulando a produção do suor”, conta.
De acordo com o médico, a aplicação não gera muita dor e o procedimento leva cerca de 20 minutos. Em duas semanas, já dá para sentir o resultado, que dura aproximadamente seis meses. O tratamento tem contraindicação apenas para grávidas, lactantes e pacientes com doenças degenerativas.

Sobre Bruno Legnani:
O médico cirurgião plástico Bruno Legnani possui título de especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), tem residência médica em cirurgia plástica e microcirurgia pelo Instituto Nacional do Câncer e fellow internacional em cirurgia plástica estética na Akademikliniken, na Suécia.