Alunos são aprovados em universidades públicas graças ao apoio do Instituto Bourbon

0
149

O Colégio Estadual Angelina Ricci Vezozzo, que recebe suporte técnico, financeiro, físico, pedagógico, social, cultural, psicológico e fonoaudiólogo do Instituto Bourbon, forma em 2019 a terceira turma do 3º ano do Ensino Médio. Graças a esse apoio, 120 jovens da região oriundos dessas turmas estão cursando ensino superior, em sua maioria em universidades públicas estaduais e federais.

Aliny Silva Martins, aprovada em Química na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UFTPR) de Ponta Grossa acredita que o Instituto ajudou bastante para sua aprovação em uma faculdade pública. “Além das aulas na escola, também frequentei classes totalmente gratuitas em um cursinho particular e inglês na escola profissionalizante Professor Milton de Faria Ribeiro. Assim, por meio do Instituto Bourbon, pude ter acesso a todos os conhecimentos necessários para atingir uma nota que me proporcionasse ingressar na faculdade”, conta a estudante.

Já Maria Eduarda Anunciação, aprovada em Matemática na UFTPR de Cornélio Procópio, lembra que a escola fornecia testes vocacionais, que a ajudaram muito a escolher sua profissão. “Eu via que eles se preocupavam com o futuro dos alunos, principalmente no terceiro ano”, recorda. Assim que foi aprovada, o Instituto Bourbon ajudou na mensalidade do transporte durante o primeiro ano do curso, fazendo com que o sonho do ensino superior se tornasse realidade.

Outro exemplo é Alexssandro Rosa, que ganhou uma bolsa no cursinho pré-vestibular e foi aprovado em duas universidades: Processamentos de Dados e Programação de Computação, na UFTPR de Cornélio Procópio, e Engenharia da Computação, na FATEC. “O curso pré-vestibular, foi um diferencial para que eu obtivesse tal conquista. Quando concluir a minha formação em Desenvolvimento de Sistemas pretendo continuar os estudos e seguir carreira acadêmica, além de desenvolver sistemas educacionais”, relata o estudante.

Instituto Bourbon

Em 20 de fevereiro de 2013 foi formalizada a fundação do Instituto Bourbon de Responsabilidade Socioambiental. O Instituto Bourbon de Responsabilidade Socioambiental promove ações educacionais, culturais e esportivas subsidiárias ao curriculum escolar oficial nas Escolas Vezozzo da Vila Rotary de Cambará, além de ações sociais e de cuidados da saúde dessa população, promovendo parcerias que espera ver replicadas em outras comunidades.

O maior objetivo do Instituto Bourbon é a promoção do bem-estar social das famílias, com ênfase no enriquecimento cultural das novas gerações e o incentivo para que essas pessoas possam ascender social e economicamente.

A amplitude do seu estatuto e a possibilidade de atuação sem restrição geográfica foram estabelecidas para permitir essas ações sociais, educacionais e culturais através de parcerias ou de maneira própria, de forma a tornar-se um paradigma para outras empresas e instituições brasileiras para transformações profundas e necessárias ao papel que cabe ao Brasil moderno que se deseja construir.

Projetos e Serviços

A Vila Rotary de Cambará nasceu por iniciativa do Diretor de ROTARY INTERNATIONAL (2001-2003), Alceu Ântimo Vezozzo, como uma proposta de resgate social através de moradias para famílias em situação de extrema necessidade; sua escolha para ocupação das 80 casas construídas teve dois parâmetros determinantes: extrema pobreza e número de filhos.

Escola profissionalizante Professor Milton de Faria Ribeiro

No dia 20 de junho de 2017, o Instituto Bourbon de Responsabilidade Socioambiental presenteou Cambará com a Escola Profissionalizante Professor Milton de Faria Ribeiro e, por conseguinte, a belíssima Capela Santa Terezinha.

Bom aluno

A seleção dos melhores alunos para serem contemplados com patrocínio permanente à sua educação e formação profissional foi, provavelmente, o mais ambicioso projeto para 2014 e, claro, se desdobrou nos anos seguintes sendo, em resumo, a premiação ao mérito escolar por empresas ou pessoas que se responsabilizarão pela continuidade da carreira dos selecionados.

Comments are closed.