Curitiba agora tem um grupo de Mulheres de desejam simultaneamente se apoiar que tem como objetivo reconhecer a beleza GG, sem apologia a obesidade, pois deseja apenas um lugar para a mulher gorda na sociedade.

Mensalmente se reúnem para encontros descontraídos e saudáveis. Buscando dar visibilidade a beleza que não tem padrão, cor nem tamanho .

Coordenado por um grupo de mulheres com os títulos de miss, modelo e até uma coach, o grande projeto quer fortalecer a união entre as participantes.

O grupo busca estar presente em eventos voltados a este público, marcar presença, combater todos os tipos de preconceito, assédio ou bullying pela força que juntas representamos. Assim como promover a saúde emocional e beleza de dentro para fora.

Saúde e beleza podem andar juntas, não é possível que ainda confundam os fatores. É preciso estar atento para perceber que ser gorda não é ser feia ou não saudável, que só as “sem barriga” podem arrasar no verão, um biótipo físico não pode determinar critérios de beleza e autoestima.

O verão vem chegando para todas que desejarem usar biquíni, sem vergonha ou intimidação, pois a aparência física perfeita tem mais a haver com o se sentir bem, do que o ter que agradar os demais.

A beleza está nos olhos de que vê, e quando a primeira pessoa a ser ver a si mesmo tudo fica mais fácil. É interessante perceber que as propagandas para verão não falam com quem pesa a mais e perdem com isso, pois são a maioria.

As ações do clube Plus size vão além do que dita a moda, passarela e concursos, o intuito é estar junto e se reconhecer na outra, uma vez que sentimos as mesmas cobranças, questões e desafios. É bom saber de casos e depoimentos de superação, autoestima e valorização do corpo mediante  convivência, onde umas busca inspirar a outra no grupo.

A rotina da Mulher é tão cheia de compromissos, seja com a família, filhos, marido ou trabalho e ainda estar em perfil imposto por uma sociedade passa ser um pouco demais, como diz uma sábia reflexão: se tira a paz é muito caro, emagrecer ou manter-se gorda é uma opção particular que deve ser natural, assim como nossos encontros leves e divertidos.

O grupo deseja felicidade sem opressão ou padrões, fortalecer a união entre todas as participantes e estar presente em eventos, encontros, entre outras atividades voltadas a pessoas gordas.

Roberta Kisy G. Lourenço é a idealizadora deste projeto e uma das coordenadoras. Personal coach, pós-graduada em counseling, psicologia humanista e existencial, criou o grupo pois também acredita que cada pessoa deve viver o seu projeto pessoal e aprender a se ouvir na essência, saber a real necessidade ou desejo e não se limitar a ser menos do que se poder ser, por perceber o potencial de cada uma das mulheres, devido sua experiência na escuta centrada. Sempre busca promover a melhor versão de cada uma por meio de atividades em grupo.

Roberta é modelo plus agenciada, já coordenou concursos de beleza, eventos e até já teve uma programa de rádio chamando “Clube plus size”, com objetivo de conectar mulheres a serviços e produtos direcionados para mulheres gordas. Já realizou várias iniciativas voltadas a este público, para assim reconhecer a integralidade da mulher que tem a melhor opção para ser feliz, a partir das referências pessoais internas e não externas.

O clube pluz size é para todas e todos que se amam ou desejam se amar mais, pois sabem o valor de ser maior, melhor e exclusivo em cada realidade. “É uma mulher que acontece e quer fazer outras mulheres acontecerem também. Ninguém fala com as gordas então falo eu”, finaliza Roberta.

Roberta Kisy G. Lourenço

Personal coach, pós-graduada em counseling, psicologia humanista e existencial

Contato (41) 997061799

Instagram @clube_plussize

Comments are closed.