Foco profissional e cultural são motivos que levam alunos a aprender alemão

0
185

Goethe-Institut Curitiba abre inscrições para cursos de alemão

Literatura, filosofia e cultura foi o que levou Péricles Bostelmann, ex-aluno e hoje funcionário do Goethe-Institut Curitiba, a buscar o aprendizado do idioma alemão. “Na faculdade de Filosofia, descobri que os grandes pensadores – não desmerecendo outros – são de língua alemã, como Hegel, Kant e ainda o próprio Goethe, e comecei a realmente querer aprender esse idioma para ler os originais desses autores”, conta. Já falando inglês e espanhol, que aprendeu sozinho, ao se interessar pela língua alemã se deu conta de que, apesar de haver muito conteúdo on-line de prática e ensino de alemão, para aprendê-lo corretamente é necessária a interação com um professor ou um grupo.

Segundo Dorothee Rumker Yazbek, diretora de Ensino do Goethe-Institut Curitiba – que está com inscrições abertas para seus cursos presenciais e on-line de alemão – a profissão e as oportunidades de trabalho são alguns dos motivos que levam a maioria dos alunos a procurar o instituto para aprender o idioma. Em geral, estudantes do ensino médio e faculdade, muitos das áreas de Engenharia, Medicina e Filosofia, como Péricles, interessados em fazer uma faculdade ou estágio na Alemanha ou aumentar as chances de um emprego naquele país ou mesmo no Brasil procuraram o Goethe Institut. “Antes muitos alunos vinham motivados por cultivar as raízes com a língua, hoje, procuram por questões práticas: ‘O que me traz de benefício saber alemão?’, se podem conseguir um estágio ou um emprego fora”, explica Dorothee.

Para quem considera que alemão é uma língua muito difícil de aprender, a instrutora de alemão do Goethe-Institut Curitiba, Daniela Gertsch, lembra que não é uma língua tão fácil, mas que pode ser aprendida usando a lógica. “Os números, que aparecem logo no primeiro semestre, são longos, mas é tudo uma questão de lógica”, explica. O número catorze, por exemplo, é a junção do quatro (vier) e do dez (zehn): vierzehn. E “bolo de chocolate” (Schokoladenkuchen) se escreve junto, mas é a junção das palavras “bolo” (Kuchen) + “chocolate” (Schokolade).
O instrutor Christian Ulrich desmistifica que apenas os mais jovens conseguem aprender um novo idioma. “Nunca é tarde demais para aprender uma nova língua ou uma coisa nova. Temos alunos mais velhos, que vêm porque gostam da língua e da cultura alemã”, incentiva.

Metodologia
A prática constante da língua é parte do método de ensino do Goethe-Institut, que foca a conversação desde a primeira aula. A instituição mantém cursos regulares voltados para crianças, jovens e adultos e há ainda cursos especiais e para exames de níveis de aprendizado da língua. Além disso, a instituição oferece cursos semi-presenciais para quem prefere estudar em casa, no horário mais adequado, mas sem perder o contato com um grupo e as orientações de um professor capacitado.

As inscrições para o curso extensivo e superintensivo do primeiro semestre de 2020 estão abertas. Os cursos superintensivos ocorrem de 30 de janeiro a 20 de fevereiro e o extensivo de 7 de março a 2 de julho de 2020.
Mais informações no site goethe.de/curitiba ou com a secretaria do Goethe-Institut de Curitiba no e-mail [email protected] e no telefone 41 – 3262 8244.

SERVIÇO: Inscrições abertas para os cursos de alemão do Goethe-Institut Curitiba
E-mail: [email protected]
Tel.: 41 3262 8244
Rua Reinaldino S. de Quadros, 33 – Alto da XV

Datas de início dos cursos (as datas podem estar sujeitas a alterações):
1º Semestre de 2020
• Cursos superintensivos: 30 de janeiro a 20 de fevereiro de 2020
• Cursos extensivos: 07 de março a 02 de julho de 2020

Preços dos cursos (os preços podem estar sujeitos a alterações)
Cursos extensivos (64 horas-aula)
R$ 2.694 ou 4x R$ 705
• Cursos intensivos (64 horas-aula)
R$ 2.556 ou 2x R$ 1.344

Comments are closed.