Paraná precisa de profissionais de TI

0
299

Universidade oferece ajuda de custos para candidatos de fora participarem de evento que os coloca frente a frente com recrutadores de grandes empresas

Entre agosto de 2018 e julho de 2019, o Brasil ampliou em 0,7% os postos de trabalho, sinalizando uma recuperação na economia. No setor de Tecnologia da Informação (TI), o crescimento no número de vagas foi de 5,5%. No Paraná, segundo dados da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação do Paraná (Assespro-PR), os postos de trabalho desse segmento cresceram 10,6%, chegando ao ponto em que há excesso de vagas e número insuficiente de profissionais capacitados no estado.

Diante desse cenário, a Universidade Positivo (UP) reuniu empresas com vagas abertas no setor e pretende colocar os recrutadores frente a frente com os candidatos em um único dia. Por isso, está promovendo uma nova versão do Hackathon de Carreiras UP – desta vez, específica para a área de TI. O evento, que acontece próximo dia 30 de novembro, reunirá empresas como Positivo Tecnologia, Grupo Boticário, Furukawa Electric, Hipe, Dataprom, Totvs, Roit, Cinq Technologies, E-Wave do Brasil, GoEpik e GD9 RH.  Com o intuito de atrair participantes de várias regiões do país, o evento oferece uma ajuda de custo para os interessados que residam a mais de 150 km de Curitiba.

Além do conhecimento técnico, os recrutadores avaliarão outras habilidades, especialmente as comportamentais. Por isso, o evento oferece palestras em sete trilhas de conhecimento dentro do tema “Tecnologia e Informação”. “O cenário é bastante peculiar em relação ao mercado de TI. Esses eventos ajudam bastante para que o profissional possa mostrar as suas qualidades técnicas e comportamentais, além de se tornar uma ponte com as empresas. Além disso, trata-se de uma oportunidade para profissionais de áreas correlatas que estão sem emprego e, com alguma capacitação, podem se adequar aos postos de trabalho”, explica Kristian Capeline, coordenador-geral do Centro de Tecnologia da Informação (CTI) da Universidade Positivo. Segundo ele, dos cerca de 2 mil alunos do CTI, a taxa de empregabilidade dos estudantes está em 92%. “Praticamente todos estão empregados”, destaca.

Para o presidente da Assespro-PR, Adriano Krzyuy, esse tipo de iniciativa faz a conexão direta entre as empresas, os estudantes, recém-formados e profissionais interessados em se capacitar. “Há uma grande demanda por profissionais qualificados no segmento. O maior problema dos dias de hoje é que, em muitos casos, a pessoa não percebe que não sabe o necessário. É preciso estar em constante aprendizado”, destaca. Dessa maneira, ter uma visão mais holística, capaz de enxergar soluções mais abrangentes para problemas pode ser um diferencial para encontrar uma vaga mais interessante. “A proposição de uma solução demanda que o profissional tenha diversas habilidades além das técnicas”, diz.

No Paraná, 49% dos profissionais que ocupam essas vagas têm de 18 a 29 anos – a média nacional é de 39%. Ou seja, há uma grande abertura para pessoas jovens em busca de suas primeiras oportunidades no mercado profissional. A média salarial paga aos profissionais do segmento é de R$ 4.025, segundo a Assespro-PR.

Sem crise

Krzyuy ressalta que o setor de TI conseguiu abrir oportunidades mesmo em momentos de dificuldade da economia, assim como outros segmentos menos afetados pela crise, caso do agronegócio, por exemplo. “Em momentos de economia mais fraca, as empresas fazem investimentos em outras áreas, buscando a redução de custos. Normalmente, a área de TI dá o suporte para isso, o que justifica o seu crescimento”, analisa. Outro ponto destacado por Capeline é o boom de inovação vivido, com a presença de startupsfintechs e agtechs criando novos produtos e soluções para o público em geral.

“O setor de TI abre um campo de oportunidades em todas as áreas, pois ele é um dos aspectos importantes em termos de inovação, o que cria uma certa dependência para os novos negócios e novas ideias. Mesmo dentro da universidade, os outros cursos têm dependência do suporte da nossa área, que se beneficia desses movimentos e dessa necessidade”, diz Capeline.

Inscrições

As vagas para participar do Hackathon de Carreiras UP – Edição TI são gratuitas e limitadas. Os interessados podem se inscrever até o dia 20 de novembro pelo site www.up.edu.br/hack-ti. Depois da inscrição, os candidatos pré-selecionados passarão por testes técnicos entre os dias 20 e 25 de novembro, que irão classificar 600 participantes para o evento, que acontece no dia 30 de novembro. Durante o dia, os candidatos serão avaliados e apenas 200 serão selecionados para o pitch final. Para mais informações, acesse: www.up.edu.br/hack-ti.

Serviço

Hackathon de Carreiras – edição TI

Inscrições: até 20 de novembro

Data: sábado, 30 de novembro

Horário: das 7h às 20h

Informações: www.up.edu.br/hack-ti

Local: Universidade Positivo (Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300 – Curitiba – PR)

 

Sobre a Universidade Positivo

A Universidade Positivo concentra, na Educação Superior, a experiência educacional de mais de quatro décadas do Grupo Positivo. A instituição teve origem em 1988 com as Faculdades Positivo, que, dez anos depois, foram transformadas no Centro Universitário Positivo (UnicenP). Em 2008, foi autorizada pelo Ministério da Educação a ser transformada em Universidade. Atualmente, oferece mais de 60 cursos de Graduação presenciais, quatro cursos de Doutorado, sete cursos de Mestrado, mais de 190 programas de Especialização e MBA, sete cursos de idiomas e dezenas de programas de Extensão. A Universidade Positivo conta com três unidades em Curitiba, uma unidade em Londrina (PR), uma unidade em Joinville (SC), além de polos de Educação a Distância (EAD) em mais de 60 cidades espalhadas pelo Brasil. Em 2018, a Universidade Positivo foi classificada entre as 100 instituições mais bem colocadas no ranking mundial de sustentabilidade da UI GreenMetric.

Créditos: GD9

Comments are closed.