Projeto Saúde Mental da CAA/PR contribui para evitar riscos de se desenvolver problemas alimentares

0
196

A palestra de outubro do Projeto Saúde Mental, desenvolvido pela CAA/PR, foi apresentada pelo médico psiquiatra Glauber Higa Kaio, nesta terça-feira (29/10), no Edifício Maringá, e reuniu quase 50 participantes

Especialista em transtornos alimentares, ele tratou da questão de quando a alimentação pode se tornar um problema. A coordenadora do projeto Claudia Montanha, diretora da CAA/PR, deu as boas-vindas ao palestrante e aos participantes, e reforçou o compromisso da Caixa de Assistência de zelar pela melhoria da saúde integral dos advogados com a promoção de diversas ações e atividades visando qualidade de vida e bem-estar.

Por ser um tema muito amplo, Glauber Kaio focou sua palestra em alguns aspectos como, por exemplo, o funcionamento do cérebro em relação ao prazer, enfatizando a questão do comer e as consequências da dieta, da compulsão alimentar e da excessiva preocupação com o corpo para a saúde física e mental das pessoas.

Ao alertar sobre os riscos da dieta restritiva e o efeito sanfona, o médico criticou o bombardeio de informações na mídia sobre dietas milagrosas de emagrecimento. Estudos apontam que 95% das pessoas não conseguem manter uma dieta por 6 meses e o mesmo percentual recupera o peso rapidamente, informou. “A dieta é um dos fatores que pode tornar a alimentação um problema”, destacou.

Glauber Kaio pontuou que o cérebro, por meio do hipocampo, produz novos neurônios que serão responsáveis por regular a cognição, ritmos biológicos, psicomotricidade e humor. “Quando não há produção de novos neurônios, esses circuitos não funcionam corretamente e ocorre uma desregulação das atividades relacionadas a eles causando problemas na saúde”, explicou. Para exemplificar citou que dietas alimentares restritivas podem provocar esse descontrole que leva a distúrbios do sono, que altera o apetite, e alterações de humor (depressão e bipolaridade).

Especialista em transtornos alimentares, ele tratou da questão de quando a alimentação pode se tornar um problema - Foto: Divulgação

Especialista em transtornos alimentares, ele tratou da questão de quando a alimentação pode se tornar um problema – Foto: Divulgação

A alimentação ainda pode se tornar um problema quando há uma obsessão ao alimento. “Um exemplo é a ortorexia, ou seja, o indivíduo tem uma busca excessiva por produtos orgânicos e naturais. Esse distúrbio também pode levar a déficits nutricionais e ao isolamento social”, explicou Glauber Kaio.

O médico psiquiatra pontuou que episódios de compulsão também tornam a alimentação um problema. “A pessoa exagera na quantidade de comida com perda do controle ao comer”, explicou. “Se o exagero ao comer é frequente e traz prejuízo a pessoa, existe a necessidade de uma avaliação mais criteriosa, pois, ela corre o risco de desenvolver o transtorno da compulsão alimentar”, reforçou.

Glauber Kaio enfatizou que a alimentação pode se tornar um problema quando tem uma influência bem exagerada da imagem corporal. Em relação a esta questão, o médico destacou a anorexia nervosa e a bulimia nervosa. “A pessoa que desenvolve estes transtornos manipula de alguma forma a alimentação gerando distúrbios muito sérios à saúde”, observou.

Ao finalizar sua palestra, Glauber Kaio orientou que as pessoas devem ter muito cuidado com rótulos dos alimentos e com dietas. Além disso, é preciso comer mais devagar, com tranquilidade, alimentar-se sem exagero, sem julgamento e dormir bem.

Ainda como orientação, Glauber citou a questão do alimento espiritual. Disse que a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) divulgou uma recomendação considerada inédita: de que os médicos devem abordar a espiritualidade com seus pacientes como orientação para prevenir doenças do coração. A ideia com a recomendação não é orientar o paciente quanto à sua religião, mas dar oportunidade para que se expresse quanto à sua fé e questões espirituais que podem surgir durante o tratamento médico. E também tem o alimento afetivo, observa o médico, destacando: “Devemos criar vínculos familiares ou com amigos”.

Especialista em transtornos alimentares, ele tratou da questão de quando a alimentação pode se tornar um problema - Foto: Divulgação

Especialista em transtornos alimentares, ele tratou da questão de quando a alimentação pode se tornar um problema – Foto: Divulgação

Projeto Saúde Mental

O Saúde Metal foi desenvolvido pela CAA/PR em parceria Comissão de Direito à Saúde da OAB Paraná, sob a coordenação da diretora Claudia Montanha, e tem o compromisso de preservar a saúde de uma forma integral e melhorar a qualidade de vida dos profissionais da advocacia e seus dependentes. Pelo projeto são realizados atendimentos terapêuticos em grupos, a cada 15 dias, e individuais ambos, mediante agendamento telefônico prévio. O atendimento está sob a responsabilidade dos psicólogos e especialistas Pamella Mocelin Falleiros e Raul Alves Falleiros Neto, e pode ser agendado pelos telefones: (41) 9 9962-4996 ou (41) 9 9671-8249. Além das palestras e eventos promovidos mensalmente. Mais informações no site www.caapr.org.br/saudemental.

Comments are closed.