Atividade física em dias muito quentes requer cuidado redobrado

0
282

Médico cardiologista explica que número de eventos cardiovasculares podem aumentar se fatores de risco não forem controlados

Apesar da instabilidade climática, os dias quentes se aproximam com o início do verão e, com eles, cresce a quantidade de pessoas em busca de praticar atividade física ao ar livre. No entanto, a falta de constância ao longo do ano e o empenho repentino em se exercitar requer cuidado redobrado nesse período.

De acordo com o cardiologista Luiz Emed, do Hospital Cardiológico Costantini, há três aspectos principais que elevam os riscos nesta época. ”O aumento de indivíduos que iniciam atividades físicas apenas nesta fase do ano pode elevar os casos de eventos cardiovasculares por conta de não controlarem periodicamente seus fatores de risco, pela falta de preparo físico e, até mesmo, pelo ímpeto de recuperar o tempo perdido com práticas de maior intensidade”, explica.

Recentemente, o Ministério da Saúde divulgou os dados da pesquisa Vigitel 2019 e cerca de 41% dos curitibanos acima de 18 anos não praticam nenhum tipo de atividade de intensidade moderada – 150 minutos por semana segunda a OMS – no tempo livre. Por isso, ao iniciar uma rotina de exercícios, seja ao ar livre, por conta do aumento da claridade, ou dentro de academias, há precauções básicas que podem contribuir para um prática mais saudável e segura.

Conforme orienta Emed, os praticantes devem estar atentos antes, durante e após a realização dos treinos, caminhadas e demais atividades. ”O principal cuidado é com a troca de calor, a chamada termorregulação do organismo”, comenta. No caso de cardiopatas, ou seja, pessoas que já apresentam algum tipo de doença cardiológica e utilizam a atividade física como parte do tratamento, a orientação é para o controle de glicemia, taxa de colesterol, pressão arterial e acompanhamento médico.

Hidratação: ponto essencial, o médico recomenda a ingestão de 300 ml a 500 ml de água antes da prática de atividade física e de 200 ml a 300 ml a cada 20 minutos. Quando houver maior tempo e/ou intensidade, o ideal é intercalar com a ingestão de bebidas isotônicas. Para avaliar se o corpo está bem hidratado, deve-se prestar atenção na cor da urina, que deve estar mais clara, no peso, que deve se manter normal e na sensação de sede.

Roupas leves: vestimentas com tecidos mais leves e claros ajudam no fator irradiação. Elas contribuem para o controle da temperatura e evitem grande absorção dos raios solares. Para isso, o ideal é evitar, também, atividades entre 10h e 16h, período no qual a incidência é maior, e contar com os acessórios como bonés, óculos e viseiras.

Comments are closed.