Cuidados pediátricos em UTI estão no lançamento da segunda edição de Terapia Intensiva, da Editora Manole

0
202

O novo livro integra a Coleção Pediatria do Instituto da Criança e do Adolescente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e traz condutas adequadas ao tratamento de pacientes acometidos por ocorrências graves, como distúrbios respiratórios, alterações hemodinâmicas, doenças infecciosas e acidentes, entre outras. Aspectos éticos nos cuidados com os pequenos em situação de risco também fazem parte do escopo do livro, que está em sua segunda edição.

Tratamentos e atendimento em situação de emergências já são processos delicados quando se trata de pacientes adultos. Quando o público são crianças, as técnicas aplicadas precisam ser customizadas, levando em consideração não apenas o aspecto técnico, mas os critérios éticos e emocionais envolvidos.

Terapia Intensiva, lançado pela Editora Manole, está em sua segunda edição e integra a Coleção Pediatria do Instituto da Criança e do Adolescente do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Tem o objetivo de aumentar a extensão do conhecimento médico para a prática em unidades de terapia intensiva. O livro aborda aspectos práticos dessa área em constante desenvolvimento, apresentando pesquisas e estudos que causam impactos clínicos importantes, muitas vezes alterando procedimentos até então recorrentes no trato dos pequenos pacientes.

O objetivo do trabalho, que teve a coordenação dos médicos Werther Brunow de Carvalho, Artur Figueiredo Delgado, Shieh Huei Hsin e Maria Thereza de Cordes Cabêdo, é aumentar a extensão do conhecimento de pediatras gerais e intensivistas, trazendo assuntos atuais, que permitirão aos profissionais envolvidos proceder com as melhores condutas.

Entre os temas trabalhados em Terapia Intensiva estão desde fundamentos éticos no tratamento de crianças criticamente e gravemente enfermas e cuidados paliativos na terapia intensiva pediátrica até ocorrências como distúrbios respiratórios, alterações hemodinâmicas, disfunção renal, distúrbios metabólicos e hidreletrolíticos, distúrbios neurológicos, disfunção hepática, disfunção hematológica e oncológica doenças infecciosas, infecções agudas e acidentes.

 Sobre os coordenadores:

WERTHER BRUNOW DE CARVALHO é médico pediatra/neonatologista intensivista, professor titular de Terapia Intensiva e Pediatria/Neonatologia do Instituto da Criança e do Adolescente do HCFMUSP. Também é coordenador de Pediatria do Hospital Santa Catarina, fellow da Critical Care Medicine, EUA, e membro titular da Academia Brasileira de Pediatria.

ARTUR FIGUEIREDO DELGADO é professor associado do Departamento de Pediatria da FMUSP, coordenador do Centro de Terapia Intensiva Pediátrica do Instituto da Criança e do Adolescente do HCFMUSP, coordenador da equipe de Terapia Nutricional do Instituto da Criança e do Adolescente do HCFMUSP e vice-presidente da Sociedade Paulista de Terapia Intensiva.

SHIEH HUEI HSIN é médico assistente da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do Hospital Universitário da USP (HU-USP) e médico coordenador da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do HU-USP.

MARIA THEREZA DE CORDES CABÊDO é médica coordenadora do Centro de Tratamento Intensivo do Serviço de Onco-Hematologia do Instituto da Criança e do Adolescente do HCFMUSP e plantonista da UTI Pediátrica do Hospital Sírio-Libanês.

Comments are closed.