iFood beneficia mais de 132 mil restaurantes em todo o país

iFood destinará mais de R$50 milhões de sua receita em prol dos restaurantes

Em meio à pandemia causada pelo COVID-19, as medidas anunciadas pelo iFood para dar apoio aos estabelecimentos cadastrados em sua plataforma irão beneficiar mais de 132 mil restaurantes em todo o Brasil – atualmente, o app reúne 147 mil estabelecimentos.

“O delivery tornou-se um importante aliado para a recomendação de isolamento social, mas para que se siga prestando este serviço à sociedade, é fundamental que os restaurantes reúnam condições de manter suas operações abertas, alimentando famílias, gerando empregos e renda. Por esta razão, o iFood vem trabalhando em formas de apoiar o setor”, comenta Diego Barreto, VP de estratégia do iFood.

A partir de 2 de abril, três grandes iniciativas serão implementadas pelo iFood:

Antecipação de pagamentos
A empresa irá antecipar os recebimentos dos restaurantes, sem custo adicional. Dessa forma, todo negócio que optar pelo benefício, receberá seu pagamento 7 dias após as vendas durante os meses de abril e maio. Com isso, a expectativa é injetar até R$ 600 milhões no mercado brasileiro em antecipações.

Restaurantes de todo o Brasil poderão pedir ao iFood a antecipação do repasse utilizando o Portal do Parceiro. O benefício será válido para todos os parceiros com mais de 30 dias na plataforma que realizaram vendas a partir de 01 de março. Para executar a ação o iFood fez uma parceria com o Itaú, que viabilizou através da empresa de meios de pagamento, Rede.

Fundo de apoio para pequenos e médios estabelecimentos
O iFood destinará R$ 50 milhões de sua receita na forma de um fundo de assistência a restaurantes. Com duração inicial de dois meses (até 31 de maio, podendo ser prorrogado), a iniciativa beneficiará restaurantes parceiros de todo o Brasil, em especial pequenos e médios estabelecimentos que estão no iFood ou ainda os que entrarem durante o período.

Os valores do auxílio dependerão do valor de comissão que o restaurante paga atualmente ao iFood. O benefício será calculado com base no valor de cada pedido vendido. A expectativa é que ao menos 100 mil estabelecimentos tenham retorno de 20%, em média, nas taxas de cada compra realizada, gerando assim maior lucro por pedido realizado.

Os restaurantes receberão o benefício de forma automática, ou seja, não precisarão fazer nenhum tipo de solicitação para começar a receber. Além disso, caso um empreendedor tenha mais de um restaurante cadastrado no iFood, ele receberá o auxílio por pedido realizado em cada um de seus restaurantes.

Devolução da taxa arrecadada no ‘Pra Retirar’
Com grande parte dos salões fechados por leis estaduais e municipais, o delivery e a retirada da comida no local se tornaram as únicas formas do restaurante operar. Por isso, o valor arrecadado pelo iFood em taxas do serviço ‘Pra Retirar’ (no qual os usuários fazem o pedido via app e retiram diretamente no restaurante) será devolvido integralmente aos restaurantes parceiros. Serão mantidas apenas as taxas de meio de pagamento do pedido.

A iniciativa é válida para parceiros já integrados e estabelecimentos que queiram desenvolver estrutura para instalar a solução ‘Pra Retirar’. Para essa modalidade, o benefício é automático, ou seja, todos os restaurantes que possuem ‘Pra Retirar’ receberão a devolutiva do valor das taxas diretamente no repasse. Atualmente, o recurso está presente em cerca de 120 mil restaurantes localizados em mais de mil cidades em todo o país.

OUTRAS INICIATIVAS

Entregadores
O iFood criou um fundo solidário no valor de R$ 1 milhão para dar suporte aos parceiros de entrega que necessitem permanecer em quarentena por conta da doença. O entregador receberá do fundo um valor baseado na média dos seus repasses nos últimos 30 dias, proporcional aos 14 dias de quarentena.

Para garantir que os valores possam ser bem aproveitados pelos parceiros que realmente necessitam e tenham sido atingidos pela doença, o iFood considerará como aptos a receber o auxílio todos os entregadores com pelo menos uma entrega feita desde 01/02/2020, que foram liberados na plataforma até 15/03/2020, e que comprovarem a doença. A empresa considera como comprovação automática válida o exame positivo do COVID-19 e avaliará outras evidências passíveis de comprovação do diagnóstico da doença.

Após abrir um chamado para reportar um diagnóstico positivo para COVID-19, o entregador terá a sua conta automaticamente inativada por 14 dias e terá até 30 dias para enviar todas as evidências necessárias para receber o valor do Fundo.

Consumidores
O iFood disponibilizou aos usuários do app a opção ‘Entrega sem Contato’. A solução pode ser escolhida no momento de realização do pedido. Para que isso aconteça, os pagamentos deverão ser efetuados online, pelo app; na sequência, o entregador responsável pela rota será avisado e terá acesso aos direcionamentos enviados pelo cliente para que possa concluir a entrega sem interação. O chat entre entregadores e consumidores, já disponível anteriormente, pode ser utilizado ainda como ferramenta para combinar detalhes das entregas, passando a permitir o envio de fotos para facilitar a comunicação.

A opção pela ‘Entrega sem Contato’ também será repassada aos restaurantes por meio da comanda impressa pelo gestor de pedidos. A medida preventiva tem como objetivo proteger a saúde dos clientes da plataforma e parceiros de entrega em um momento onde a sociedade é orientada a evitar o contato pessoal.

Colaboradores
Seguindo o protocolo da Secretaria de Saúde, o iFood adotou algumas medidas para garantir o bem-estar e saúde dos funcionários. Desde o dia 13/03, iniciou-se revezamento de colaboradores em suas sedes e a partir de 16/03 adotou-se um modelo de trabalho remoto para todos os escritórios. A empresa providenciou estrutura para que todos os colaboradores pudessem ter condições de atuar dessa forma.

Reuniões internas e com fornecedores deverão ser realizadas por videoconferências. Todos os eventos presenciais, assim como viagens nacionais e internacionais, estão suspensas.

[email protected]

Comments are closed.