Sociedade de Ortopedia orienta os seus associados a como atuar durante a epidemia do coronavírus

A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT – está orientando seus 18 mil associados em todos os Estados brasileiros a se engajarem na luta contra o coronavirus – Covid-19.

A recomendação foca três aspectos. Primeiro, que nessa situação de pandemia todos os ortopedistas continuem a trabalhar, a cumprir suas atividades nos postos de urgência, plantões e hospitais e que limitem as intervenções cirúrgicas a casos emergenciais, como fraturas e politraumatismo, mas que não deixem de oferecer seus serviços tão necessários à população brasileira.

Os ortopedistas deverão, entretanto, seguir as determinações do Ministério da Saúde no que se refere às medidas extraordinárias de higiene e desinfecção, para evitar que venham a se contaminar.

A SBOT está usando como slogan ‘Cuidem e se Cuidem’ e orienta também seus associados a que providências tomar no caso da suspeita de que um paciente esteja infectado pelo Covid-19. E também no caso, que tem ocorrido, quando um paciente procura o ortopedista que o atendeu no passado e em quem confia, questionando o que fazer diante da suspeita de que esteja contaminado pelo coronavirus. Neste caso também, insiste a SBOT, a orientação é seguir as normas estabelecidas pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ele mesmo um ortopedista. A SBOT divulgou e tem dado visibilidade a essas recomendações a seus associados amplamente, pelas redes sociais e pelo site www.sbot.org.br.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Assine a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

spot_img