Problemas do quadril e como são tratados têm explicações de um minuto, gravadas em vídeo por especialistas

0
190

presidente da Comissão de Comunicação da SBQ, Marco A. Pedroni

Paciente idoso que fraturou o fêmur e foi operado voltará ou não a andar como antes; quem recebeu prótese total de quadril tem condições de realizar atividades físicas; o que é e quando é recomendada prótese de quadril de porcelana (cerâmica) e também se as informações médicas do ‘Dr. Google’ merecem crédito e tem ou não base científica.

Essas são algumas das perguntas que os ortopedistas da Sociedade Brasileira de Quadril – SBQ – começaram a responder em vídeos em linguagem simples, de forma bem objetiva e com duração de apenas um minuto. Os vídeos fazem parte de uma campanha da entidade e estão sendo publicados nas mídias sociais: Facebook, Instagram e YouTube. Eles também são acessíveis aos deficientes auditivos, pois tem versão em Libras.

A ideia de responder em vídeo e em linguagem simples aos questionamentos mais frequentes feitos pelos pacientes sobre as doenças de quadril nos consultórios foi decisão da Diretoria da SBQ. O objetivo é “oferecer informação cientificamente correta e de fácil compreensão aos milhões de brasileiros que tem dúvidas sobre o quadril”, contata o presidente da SBQ, Giancarlo Polesello.

A Comissão de Comunicação da sociedade médica levantou junto aos 700 especialistas associados as principais dúvidas dos pacientes, sobre o controle da prótese no quadril, o tratamento conservador, sobre quando a cirurgia é necessária e qual o prognóstico de quem recebe uma prótese, principalmente se é idoso, pois há pacientes operados com mais de cem anos de idade.

O presidente da Comissão de Comunicação da c, Marco A. Pedroni, explica que com o envelhecimento da população brasileira e a incidência de osteoporose está aumentando no Brasil, e é frequente que os pacientes busquem informação confiável, mesmo antes de procurar um especialista. “Entendemos que a missão da SBQ é preencher essa lacuna e oferecer o conhecimento desejado”. A versão em Libras foi acrescentada diante da constatação pelo IBGE de que o Brasil tem 9,7 milhões de deficientes auditivos, a maioria acima da faixa de 60 anos.

Um dos vídeos detalha o que é uma artroplastia total do quadril e conta como e porque os especialistas fazem com que o paciente saia da cama e comece a se exercitar 24 horas depois de operado e também explicações sobre como saber se uma informação vinculada nos meios eletrônicos de comunicação tem ou não precisão científica e se merece ou não crédito.

Há vídeos sobre o prognóstico do idoso que sofreu fratura e foi operado, outros revelando quando a dor no quadril exige atenção médica e outros detalhando a diferença entre artrose e osteoporose, o que é necrose da cabeça do fêmur, bursite do quadril, cirurgia preservadora e em que casos é recomendada e porque se fala em cirurgia a laser (artroscopia).

O presidente da SBQ, Giancarlo Polesello, conta que até o momento já há vídeos gravados por especialistas em quadril de Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Minas Gerais, entre outros Estados, mas adianta que está convidando associados de todo o Brasil para que façam as gravações, para mostrar à população que há especialistas de quadril da maior competência pelo país inteiro.

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UChr3LxX_KG6KlBP1RAduK0

Sociedade Brasileira de Quadril: www.sbquadril.org.br

Comments are closed.