Mães no enfrentamento da pandemia pelo coronavírus

0
536

(divulgação)

Homenagem da Associação SEMPR Amigos e do Serviço de Endocrinologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Dra. Fátima Corrêa Sandmann Afonso*

A Associação SEMPR Amigos e o Serviço de Endocrinologia (SEMPR) do Hospital de Clínicas (HC) desejam que todas as mães se sintam homenageadas no próximo domingo, dia 10 de maio de 2020.

Nossa homenagem é direcionada para as muitas mães que passarão este ano separadas de seus filhos, ou que os receberão de uma forma totalmente diferente no portão ou jardim de casa, ou através de uma reunião em família, utilizando os diversos aplicativos que passaram a fazer parte da nossa vida.

Fica também a homenagem àquelas mães que estarão conectadas de outra forma, em imagens impactadas na nossa memória e no questionamento do que elas diriam sobre a atual Pandemia do Coronavírus.

Vamos homenagear também as mães que estão em casa brincando e estudando com seus filhos, conciliando o trabalho em “home office” e aguardando o término deste período tão difícil para todos.

E por fim a homenagem mais que especial é para as mães que atuam na linha de frente de combate ao Coronavírus. Todas as profissionais da área de saúde que são mães e as mães do SEMPR, nossas colegas endocrinologistas, Dras. Adriane Rodrigues, Carolina Moreira, Edna de Jesus Litenski Barbosa, Gisah Amaral de Carvalho e Tatiana Munhoz da Rocha Lemos Costa, que estão trabalhando na tenda de triagem da maternidade do Hospital de Clínicas. As colegas endocrinologias triam os pacientes da Endocrinologia, Psiquiatria, Ecografia, Farmácia Especial do HC, e outras mães e pais que buscam a Maternidade.

Dra. Edna relata que diariamente elas se paramentam com os equipamentos de proteção individual e recebem, de forma muito carinhosa, os pacientes do HC. Além de realizar a triagem para os sintomas da Covid-19, as médicas ainda orientam os pacientes sobre cuidados com a prevenção com a doença.

São feitos aos pacientes e acompanhantes questionamentos sobre sintomas de resfriado, como presença de febre, tosse, coriza, dor de garganta, dores pelo corpo, história de contato com pacientes suspeitos ou que testaram positivo para Covid-19. As gestantes são avaliadas pela Obstetrícia. Explica a Dra. Adriane Rodrigues.

Dra. Carolina Moreira aponta que a triagem organiza o atendimento, diminui os riscos de uma contaminação dentro da Maternidade, traz segurança às mulheres, aos profissionais de saúde que atendem no hospital e demais pacientes.

Para a Dra. Tatiana Munhoz da Rocha Lemos, “ficam também muitas as histórias para contar”. Ela relata a história de um pai que chegou com sua filha de sete anos na triagem, para buscar a esposa e o filho recém-nascido. Foi orientado que a irmãzinha não poderia entrar no hospital e ele então solicitou para a médica se poderia ficar com a pequena menina que extremamente empolgada conversou durante meia hora sobre seu irmão que acabou de chegar.

Dra. Gisah revela um outro lado da pandemia: “médicas são exigentes consigo mesmas, perfeccionistas, intensas, metódicas, apaixonadas pelo que fazem e tem a felicidade de ter a função mais intensa e apaixonante, a de ser mãe. Assim como sempre exercem a medicina movidas pela paixão, pela emoção, desafios e busca eterna do conhecimento, e agem da mesma forma em tempos de crise, aliás crises que servem para refletirmos sobre todos os valores que norteiam nossas vidas. Sempre saímos delas melhores ou piores e que não há como sair igual, esperando que a primeira hipótese, a de sermos melhores, seja sempre a vencedora, pela medicina e por nossos filhos “.

Desejamos por fim a todas as mães, que o dia mesmo diferente seja especial, e que tenhamos todos, como na canção de Jota Quest…..“dias de paz, dias a mais, dias melhores pra sempre“ ….

Dra. Fátima Corrêa Sandmann Afonso (divulgação)

Autora: *Dra. Fátima Corrêa Sandmann Afonso, médica endocrinologista pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), vice-presidente da Associação SEMPR Amigos.

Sobre a Associação SEMPR Amigos: instituída em 2002, é uma entidade sem fins lucrativos que tem como principal finalidade o apoio às atividades de ensino, pesquisa, formação profissional e assistência médica do Serviço de Endocrinologia e Metabologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná. 

Para cumprir os seus objetivos, a “Associação SEMPR Amigos” realiza convênios de parcerias e serviços com entidades públicas e privadas, promovendo organização de cursos de educação médica continuada, treinamentos profissionais, pesquisas clínicas, campanhas públicas sobre doenças endócrinas e elaboração de boletins informativos.