Score baixo pode prejudicar empreendedores durante crise

Entenda os fatores que impedem instituições financeiras de te emprestar dinheiro e como fazer para recuperar credibilidade no mercado

Score baixo pode prejudicar empreendedores durante crise

Apesar de parecer contraditório, neste momento de crise financeira no país, um empréstimo pode ser a saída para quem está enfrentando dificuldades para quitar dívidas e até mesmo comprar os mantimentos básicos para sua subsistência. Claro que é preciso ter cuidado para não transformar esta solução em apenas mais uma dívida e acabar acumulando mais contas a pagar. Mas muitas vezes é possível encontrar modelos de empréstimos com juros mais baixos e maior prazo para pagar e existem algumas instituições financeiras que oferecem boas modalidades, entre elas o empréstimo consignado, antecipação de 13º salário ou da restituição do Imposto de Renda e empréstimos com garantia. Neste modelo, muitas vezes é possível refinanciar o próprio imóvel ou carro.

Como pessoa física, é possível solicitar um empréstimo online urgente e ter a resposta em minutos. No entanto, muitas vezes a resposta pode ser negativa e o principal motivo é um índice ainda desconhecido pela maioria: o score de crédito.

O score de crédito é uma pontuação usada por bancos, fintechs e outras instituições financeiras para verificar qual a chance de um cliente ser inadimplente ou não. Quanto maior o seu score de crédito, maiores são as suas chances de pagar as contas em dia e, com isso, é possível ter as melhores condições de crédito ao negociar com instituições financeiras.

Como funciona essa pontuação?
O score de crédito é nada mais do que uma representação numérica que os bancos e instituições financeiras utilizam para saber qual a tendência de que você pague o que deve. Para isso, é avaliado seu histórico de pagamento de contas, de dívidas quitadas, seu relacionamento financeiro com empresas, crediários e cartões de crédito que possui.

A análise de todos esses pontos dá uma nota para cada indivíduo do país, que vai de 0 a 1000 pontos. Cada instituição adota uma nota de corte para conceder ou não esses empréstimos, mas, via de regra, é necessário anotar mais de 700 pontos nesse sistema para não ter seu pedido negado. Isso é fundamental para permitir que o banco o banco tenha um melhor entendimento de suas necessidades, uma menor percepção de risco de emprestar dinheiro para o requerente e consequentemente a possibilidade de liberação mais rápida dos recursos.

Ou seja, a capacidade de comprovar os dados solicitados e apresentar garantias pode fazer a diferença na hora de pedir dinheiro emprestado.

É importante ter a capacidade de convencer a instituição financeira que você, enquanto solicitador de empréstimo, é um “bom risco” para eles, capaz de pagar suas dívidas em dia, sem atrasar parcelas. Demonstrar boa capacidade de gestão das suas próprias finanças é um bom sinal, assim ter um bom histórico de crédito pessoal e contar com aplicações financeiras são pontos positivos.

Quitar dívidas é a melhor maneira de elevar score
Parece óbvio, mas a busca por formas mirabolantes de elevar a capacidade de contrair novos empréstimos não é o melhor caminho. Um dos erros mais comuns é disparar pedidos de empréstimo para todos os lados e receber negativas. Se a sua solicitação foi negada, espere alguns meses para pedir novamente, após tomar algumas medidas para fazer com que seu score suba.

Com cartões de crédito, a ideia é a mesma. Se você preenche requerimentos para o recebimento de muitos cartões de crédito ou o aumento constante do limite, o sistema entende que você tem dificuldade de pagá-los ou não tem uma vida financeira muito bem controlada.

A principal forma de melhorar o seu score de crédito é quitar as dívidas e tirar o nome sujo das instituições de análise de crédito. Isso representa uma parcela significativa do esforço para passar pelo crivo dos bancos. Se estiver negativado, o score de crédito será, naturalmente, muito baixo. Neste caso, você pode consultar o seu CPF para saber se o problema é este. Se for, negocie a dívida com a empresa para que seu nome seja retirado do registro.

E não é necessário quitar todas as dívidas para ser considerado novamente um bom credor. A negociação das parcelas de pagamento e a quitação da primeira parcela, com promessa e plano para pagamento das demais, pode ser determinante para melhorar seu score. Apenas com essa atitude, é provável que seu nome seja retirado bem rapidamente, o que já iria ser um grande alívio para a sua pontuação.

Por isso, é importante atentar-se a essas medidas que são importantes para alcançar um score de crédito positivo e obter o tão aguardado empréstimo. Mas lembre de tomar todo cuidado. Fazer empréstimos apenas não adianta para resolver uma situação financeira delicada. Isso precisa vir acompanhado de um planejamento financeiro e redução de gastos.

m.p.a.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Assine a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

spot_img